Casa > Fantasia > YoungAdult > Romance > Império das Sombras Reveja

Império das Sombras

Empire of Shadows
Por Miriam Forster
Avaliações: 29 | Classificação geral: média
Excelente
11
Boa
12
Média
2
Mau
2
Horrível
2
Expulsa de sua família há três anos, Mara se voltou para o único lugar que a levaria a uma escola onde os alunos treinam para proteger os outros. Mas Mara fica atônita ao guardar uma garota nobre na capital do Império, mais perigosa do que ela poderia imaginar. Mais chocante ainda, ela encontra o garoto que pensou ter perdido para sempre fora dos portões de sua nova casa.

Avaliações

05/18/2020
Kevon Gremo


Eu sabia que isso era um romance complementar e não uma continuação real. Eu estava um pouco preocupado que não seria o mesmo sem Nisha e * tosse * JERRIT, mas este livro ainda era incrível. Primeiro de tudo, o cenário era magnífico! Miriam é profissional em dar vida a um mundo. Ela tem a quantidade certa de detalhes sem tornar a história chata. Havia também pequenos trechos de história e ensinamentos entre os capítulos que eu gostei!

Mara foi incrível! Fiquei intrigado com ela desde o início, porque ela era Sune, mas ela ganhou meu respeito com sua lealdade e perseverança. Ela foi danificada, mas foi uma vantagem mais forte por causa disso. Gostei da jornada dela para recuperar sua honra! (ver spoiler)[Sem mencionar que ela é uma louca tigre! Quão incrível é isso ?! Quando descobri que ela era Sune, estava assumindo que ela também era uma gata manchada. Muito épico que ela é uma das principais predadoras: D (ocultar spoiler)]

Eu realmente gostei do relacionamento de Mara e Revathi. A princípio, Revathi parecia um pouco condescendente e cínico em relação a Mara, mas com o passar do tempo eles desenvolveram um vínculo muito forte. É o tipo de amizade que você não vê com mais frequência nos livros. Eles se defenderam e se protegeram, não importa o custo. Foi um relacionamento bonito!

Ok, então ... Mara e Emil. WTF ?! Fale sobre instalar !! Esta foi a única mancha negra deste romance e, honestamente, meio que o arruinou um pouco para mim. eu gosto de idéia do romance, mas o fato de terem tido literalmente duas interações antes do momento decisivo do relacionamento (aka Mara se machucando e Emil a abraçando enquanto ela sangrava até a morte e depois a beijava) fazia com que parecesse muito forçado. Mara salvou seu irmão, ele a viu por 3 segundos; eles se viram novamente no mercado e ele lhe deu um tigre esculpido ... então BAM! ele ama ela? O QUE?! Eu queria sacudi-lo e gritar, VOCÊ NÃO MESMO CONHECER DELA!!!! ARGH !! Eles mal estavam juntos; de fato, na metade do caminho, eu estava imaginando quando os caminhos deles se cruzariam para que eles pudessem se conhecer, porque eu sabia desde o início que eles se apaixonariam. Não. Amor à primeira vista, aparentemente. * suspiros *

I do tenho que dizer que eu amo o amor LOOOOVED do jeito que acabou! TODOS OS SENTIMENTOS !! A última palavra do livro me surpreendeu! (ver spoiler)[O tempo todo, eu esperava que alguns dos personagens do primeiro livro fizessem uma aparição como convidado e, como ele continuava sem aparecer, comecei a ficar decepcionado ... até o fim. EEP OMG OMG ERA OS PAIS DE NISHA OMG YOU INDIVÍDUOS. Eu amei totalmente isso! Squee! (ocultar spoiler)]

Infelizmente não havia Jerrit. Meu coração estava um pouco quebrado :(

Esta crítica foi originalmente publicada em Novel Heartbeat. Para ver uma análise detalhada da minha avaliação, visite a revisão completa aqui.
05/18/2020
Sybille Hartfield

Por que você deveria lê-lo: gostei do primeiro livro desta série e o tive no meu TBR desde que descobri que havia uma sequência. Eu direi, porém, que isso é mais um companheiro / prequel. Eu senti que a escrita em Empire of Shadows é ainda mais forte do que em City of a Thousand Dolls. A única coisa que me incomodou foi que Mara e Emil se apaixonaram muito rapidamente por mim. Dito isso, eu gostei de Emil e aproveitei todas as cenas com ele. Como o romance é um pouco instável demais, o enredo pesa fortemente em política, intrigas e muita ação. Os personagens secundários também são bem desenvolvidos, e eu simplesmente adoro Revathi e a interação / reações entre Mara e Revathi. Você não precisa ler A cidade das mil bonecas para aproveitar isso, mas para aqueles que o fizeram… ​​esperem pelo terceiro livro - será sobre os pais de Nisha!

Vá para o blog da HEA para ver no que Miriam está trabalhando agora
http://www.usatoday.com/story/happyev...
05/18/2020
Krueger Heppner

Eu amo esse livro
AMD
Como se eu fosse um crítico
Eu critico muito os livros
porque a maioria dos livros é igual
Eu gosto de ler livros incomparáveis
E é por isso que eu gosto desse !!
05/18/2020
Stephanie Svenson

Ok.
Vamos
Obter.
Perigoso.

Se você é um de nós, então role conosco ... e por "role connosco", quero dizer, ohmyglobs, leia este livro.

Eu li Cidade das Mil Bonecas e adorei. Este é o companheiro / prequel desse livro. Eu não diria que você precisa ler Cidade das Mil Bonecas antes desta, necessariamente, porque ela se destaca muito bem. MAS há algumas surpresas e "ohemgee!" Momentos que definitivamente serão estragados se você ler este livro primeiro.

Personagens!
Eu os amo, o que mais posso dizer? Mara é legal e corajosa. Ela tendia a ficar bege na minha escala de gradiente de personalidade. (Isso pode ser uma coisa? Algumas pessoas são apenas AZUIS ou ROSA para mim e não sei por que ... Bege obviamente transmite exatamente o que você imaginou em sua mente; meio chato.), Mas acho que às vezes as pessoas simplesmente SÃO bege e tudo bem, porque todo personagem não precisa ser selvagem e excêntrico. Quero dizer, mesmo na vida real, algumas pessoas são bege. Na verdade, acho que posso ser bege. Eu gosto da calma, tranquila vida. Eu não sou o espírito livre, procurando incansavelmente por aventura para acalmar sua pessoa do tipo alma selvagem. Eu gosto de fazer compras. Eu gosto de ter uma cozinha limpa. Eu gosto de sentar em um chão recém-aspirado com a luz do sol entrando pelas janelas e fazendo um ponto quente no tapete (todos os meus felinos lá fora sabem o que estou falando) e lendo um livro enquanto as horas passam. Mas, novamente, é provavelmente por isso que não há um monte de livros estrelando Eu: Dona de casa satisfeita.

De quem eu estava falando mesmo?

Oh, certo. Mara. Então, sim, eu realmente não me importei que ela não fosse uma dinâmica louca. Ela parecia muito realista para mim nesse aspecto. Emil era um pouco mais equilibrado, pensei. Seus desejos e sentimentos eram todos muito claros e compreensíveis para mim.

A coisa toda sobre o amor acontece bem rápido, mas eu realmente não culpo o autor por isso, porque essa não é realmente uma história de amor. É mais intencionado como uma amizade de fantasia-distopia que suporta tudo tipo de história. Então eu acho que ela sacrificou parte do romance para poder chegar às partes importantes; a história triste, a construção do mundo, a recuperação da honra etc.

MARA PODE VIRAR PARA UM TIGRE. Quero dizer, sacrifique todo o romance que você quer, apenas me conte mais sobre ser um tigre! (Você me pegou, eu sou um grande fã de ANIMORPHS)

Enredo!

Muito otímo! Também fluiu muito bem.

Edifício do mundo!

Oh, cara, acho que a construção do mundo era minha parte favorita deste livro. O império, a Barreira (seja o que for), os "asars" que foram obviamente inspirados por sarees, o sistema de castas (do qual, obviamente, no mundo real não sou fã. Mas no livro foi interessante) , os Sune (pessoas que podem se transformar em animais), tudo isso era tão bom, bem pintado e crível.

Suponho que terminarei com esta nota: daria este livro a qualquer um dos meus amigos em um piscar de olhos e tudo o que diria é: "oh meu Deus, você precisa ler este livro! Fica um pouco mais magico, mas não muito, e é incrível e você também deve ler Cidade das Mil Bonecas! K! Byeeeeeee! " Então eu fugia como a majestosa dona de casa que sou.
05/18/2020
Cleasta Wilcinski

Eu absolutamente amei Empire of Shadows. Eu sabia que seria ambientado no mesmo mundo que Cidade das Mil Bonecas, mas que não seria uma continuação. Eu não fazia ideia de que era um prequel. Eu pensei que a escrita e a história amadureceram neste livro. Enquanto Cidade das Mil Bonecas era mais mistério com elementos de fantasia, essa história e enredo eram mais intricados, e isso parecia cheio de fantasia. Minha única reclamação é que a história de amor era muito amor instantânea. Fora isso, essa foi uma grande história difícil de largar. Eu amei o epílogo. Como não me preocupei em refrescar minha memória de algumas coisas do primeiro livro, tive algumas surpresas neste. Quando terminei, voltei e passei pela Cidade das Mil Bonecas para poder reler algumas partes. Não acredito que esqueci um pouco disso, mas foi bom ser surpreendido por algumas das revelações deste livro.
05/18/2020
Newsom Hulett

Honestamente, uma grande razão pela qual eu queria ler este livro é porque ele se passa no mundo da Cidade das Mil Bonecas - e eu esperava que tivéssemos uma participação especial de um gato incrível desse livro. Infelizmente, Jerrit não estava em lugar algum, mas, por outro lado, tivemos uma variedade de novos personagens fantásticos e um enredo emocionante, então acho que não posso reclamar muito.

Empire of Shadows foi inesperadamente escrito em POV duplo, mas eu sinto que Forster realmente fez um bom trabalho nisso. Era terceira pessoa, então não havia muita chance de ficar confuso entre os pontos de vista. Definitivamente, eu gostei mais do ponto de vista de Mara do que do de Emil, embora ambos tenham se envolvido o suficiente para me fazer virar as páginas rapidamente.

Divulgação completa: o romance não foi dos melhores. Foi francamente, realmente subdesenvolvido, com apenas empurrando para instalar território. Emil e Mara se viram talvez duas ou três vezes antes de decidir que se amavam * facepalm *. Definitivamente, gostaria que houvesse um pouco mais de conversa e desenvolvimento de seu relacionamento antes de seguir para o "amor". Embora, é claro, o epílogo tenha sido revelado e honestamente, eu não dava a mínima para o romance ser um instalove, porque havia muitas maneiras.

Meu deus, esse epílogo. TODOS OS SENTIMENTOS DO EPÍLOGO. Se você não leu A Cidade das Mil Bonecas e pensou em ir direto ao livro: por favor, não. Eu recomendo muito que você leia esses livros em ordem. Tecnicamente, eles são companheiros independentes; portanto, se você não quiser ler City of a Thousand Dolls, pode ir direto para este, mas existem pequenos links aqui e ali que você pode entender, além de não conseguir os sentimentos do epílogo, a menos que você tenha lido o primeiro livro da série.

Em suma, muito fabuloso. Leia esta série.

classificações
Geral: 9 / 10
História: 4 / 5
Romance: 4/5
Escrita: 4 / 5
Edifício mundial: 4/5
Personagens: 4/5
Capa: 4/5
05/18/2020
Jerrold Trumbley

Uma viagem arrebatadora, cheia de ação e emocionante, Empire of Shadows era uma fantasia fantástica de YA. Com segredos, perigo e algum romance muito doce, este livro foi brilhante!

Primeiro, posso apenas dizer o quão linda é essa capa? É simplesmente lindo, tão adorável quanto a capa do livro 1. Toda vez que olho para isso, tenho que olhar por alguns segundos, porque é tão bonito. Mas, passando para a história real ...

Mara era uma heroína adorável. Ela era forte e resistente, sobrevivendo ao perigo, culpa e tristeza. E, ela era muito determinada, extremamente protetora daqueles com quem se importava, e definitivamente uma força a ser considerada se você entendesse o lado ruim dela. Eu pensei que ela era ótima.

Emil era o interesse amoroso e ele era simplesmente incrível. Tão doce e intensamente leal a seus entes queridos. E adorei como ele sempre respeitava os desejos de Mara e estava disposto a esperar que ela tivesse a chance de ficar juntos. Ele foi maravilhoso e eu o adorava.

O romance era leve, mas tão doce. Mara e Emil eram perfeitos juntos.

O enredo foi rápido e eu fui fisgado o tempo todo. Havia toneladas de emoções, segredos, conspirações traidoras e reviravoltas inesperadas que me mantiveram na beira do meu assento. E, quase no final, finalmente percebi a conexão que este livro tinha com o livro 1. Talvez eu devesse ter visto se estava chegando, mas definitivamente me pegou de surpresa e tornou o livro muito mais incrível. Eu realmente amei a história e o final foi fantástico. Mal posso esperar para ler mais desta série!

Empire of Shadows foi uma brilhante leitura de fantasia de YA. Este livro foi épico, do perigo emocionante, segredos traidores e doce romance. Eu simplesmente amei tudo! Amantes, este é definitivamente um livro que você não vai querer perder.

* Recebi uma cópia gratuita do editor em troca de uma revisão honesta
05/18/2020
Steinke Battice

[Não é uma sequela. Não é um companheiro. Mas um prequel. Não sei se isso é realmente spoiler ou não, mas eu não percebi isso até o epílogo. Talvez tenha passado muito tempo desde que li o primeiro livro, idk. (ocultar spoiler)]
05/18/2020
Mikey Liddicoat

Embora cronologicamente seja uma sequela de City of a Thousand Dolls, é realmente uma prequel até onde eu sei. Eu gosto muito disso. No entanto, agora sinto a necessidade de reler Mil Bonecas e simplesmente não tenho tempo para fazê-lo!
05/18/2020
Nellda Stflorant

Originalmente postado aqui em Random Musings of Bibliophile.

Empire of Shadows, de Miriam Forster, foi uma leitura muito aguardada da minha parte. Gostei muito da City of Thousand Dolls quando a li e não pude esperar pelo romance que remonta cerca de 20 anos ao passado do Império da Binia e conta a história de uma tentativa com todo tipo de intriga.

Mara é uma Tiger Sune (sim, um tigre) treinada como guarda-costas de elite. Como forma de se redimir depois de cometer um crime trágico, Mara dedica sua vida à proteção dos outros. Ela deve se comprometer com uma pessoa específica e proteger a vida dessa pessoa com a sua. Ela segue para a capital e conhece muitas pessoas, incluindo um charmoso vendedor de tecidos chamado Emil. Ela também conhece Revathi, uma nobre e seu noivo. Mara concorda em ser o guarda-costas de Revathi até que ela decida a quem ela promete sua vida de proteção. Mara nunca mais se transfere para sua forma de tigre e tem medo de fazê-lo. De repente, ela se encontra no palácio onde nada é o que parece, e todo mundo mente. Emil, charmoso pastor de cabras e vendedor de tecidos, é a outra metade dessa história. Ele está destinado a uma vida de liderança de sua tribo, mas não a quer. Ele deseja estar no comando do comércio, como seu tio, e não o líder como seu pai. Quando seu irmão decide se juntar a um grupo de mercenários e foge, Emil desafia seu pai e vai atrás dele levando seu amigo Esmer (um gato manchado Sune) com ele. De repente, Emil e Esmer se vêem imersos em uma conspiração para derrubar o Imperador, que arrastou Mara e Revathi, bem como o irmão de Emil, para um sério perigo.

Mara é incrível. Quero dizer, ela é uma TIGRE, então como ela poderia não ser? Mas ela também é ferozmente leal e uma amiga maravilhosa. Ela é apenas uma pessoa verdadeiramente boa, com altos ideais e um desejo poderoso de fazer o que é certo. Ela caiu muito e era uma vez e está fazendo tudo ao seu alcance para compensar isso. Revathi também é um ótimo personagem. Dura e endurecida pela vida na corte do Imperador, ela leva tempo para se aquecer com Mara, mas isso acontece eventualmente. Eu realmente gostei da amizade que se desenvolveu entre os dois. Mara foi criada para proteger Revathi, mas os dois acabam se protegendo e isso é ótimo. Emil também é um personagem fácil de amar. Ele tem uma opinião firme do que é certo para ele. Ele seguiu com o pai o máximo que pôde, mas quando chegou a hora de fazer o que era certo e reconciliar-se com o irmão, ele nunca se esquiva da estrada perigosa que está percorrendo. Esmer também é um amigo maravilhosamente leal e que conhece Emil o suficiente para que eles trabalhem perfeitamente juntos. Porque ela conhece o segredo de Mara, ela também é capaz de trabalhar e ajudá-la. A amizade entre Emil e Esmer foi outra parte favorita deste livro para mim. É apenas uma amizade e aquelas amizades entre homens e mulheres com absolutamente nenhum indício de romance são raras. Eu amo que este livro nos proporcionou tantos relacionamentos maravilhosos: as amizades, o amor fraternal entre Emil e Stefan, o relacionamento entre Revathi e sua avó, o vínculo fraternal dos dois jovens príncipes e o amor do imperador por seus filhos. Tudo isso foi mostrado de maneira tão bonita.

Um relacionamento que não me satisfez nada foi o relacionamento romântico. Realmente não havia tempo suficiente para dedicar ao seu desenvolvimento com a maneira como o enredo foi montado, por isso parecia muito apressado. Há muito pouco tempo na página em que Emil e Mara estão juntos, mas é o verdadeiro amor. Eu quase tive chicotadas pela rapidez com que isso aconteceu. Romances como esse nunca são satisfatórios para mim. Eu preferiria a sugestão do potencial romântico com algum desenvolvimento (a cena dos beijos era bem parecida) sem a parte do AMOR. O epílogo cuidaria do resto.

Porque essa história não é realmente um romance.

É uma história sobre política, lealdade, honra e conhecer a si mesmo como pessoa e onde você está. Apreciei como havia tantos tons de cinza nisso também. Existem várias situações em que qualquer decisão pode ser interpretada como a "certa". Existem muitas maneiras diferentes pelas quais as coisas poderiam ter acontecido. Forster capturou tão bem o caos da batalha e o efeito das ameaças nas ações de uma pessoa. Eu também gostei que Forster não tivesse medo de deixar seus vilões serem vilões. Eles fazem coisas que o deixam encolhido. Ela nunca tira o caminho mais fácil de uma situação e o efeito é incrivelmente realista.

Eu realmente gostei disso, apesar de gostar um pouco mais do primeiro livro. A parte do romance foi um pouco demais para mim nesta. Você pode ler isso separadamente da Cidade das Mil Bonecas. Você pode ser mimado por algumas surpresas nisso se ler primeiro, mas o oposto também é o caso. Leia isso primeiro e você terá informações privilegiadas na City of a Thousand Dolls. Qualquer que seja a ordem em que decida lê-los, certamente você deve lê-los se for um fã da fantasia de intriga política.

Eu li uma galera eletrônica fornecida pelo editor, Harper Teen, via Edelweiss. Empire of Shadows está disponível para compra em 4 de novembro.
05/18/2020
Harrison Laplaca

Gostei da Cidade das Mil Bonecas ... Adoro este livro. Tem um maravilhoso mundo de fantasia, personagens atraentes, shifters de animais, boa amizade ... ugh. Foi tão bom que continuei tentando me ler, porque queria saborear e aproveitar. Eu não esperava gostar tanto e fiquei agradavelmente surpreendido e agora tudo o que quero é mais um livro da série o mais rápido possível, mas ouvi dizer que isso pode não acontecer tão cedo :(
05/18/2020
Lehmann Tripp

Empire of Shadows é mais um romance de prequel de City of a Thousand Dolls do que uma sequência. Segue Mara e Emil, que são os pais de Nisha e como suas histórias separadas se entrelaçaram. Para evitar alguns spoilers, Mara tem sangue nas mãos e se junta à Ordem para expiar suas ações. Quando ela é libertada para encontrar uma acusação de se relacionar até a morte, ela segue para a Cidade Imperial e conhece Emil e seu irmão Stefan quando eles estão enfrentando um tigre bravo Sune. Mara os ajuda a escapar de serem transformados em refeição e eles se separam, sem saber que se encontrarão dentro dos muros da cidade em breve.

Fiquei meio triste quando descobri que Empire of Shadows era um romance prequel, e não uma sequência, mas depois que descobri quem a história seguia, fiquei realmente empolgado. Segue como os pais de Nisha se encontram e como Nisha foi deixada na cidade. Não sei se é porque li o primeiro livro de Miriam Forster, mas Empire of Shadows chamou minha atenção desde o início e não demorei a entrar na história e folhear as páginas como uma louca, porque queria ler tudo em um segundo. É muito mais fácil chegar e tudo se entrelaça muito mais suavemente. Além disso, os personagens são muito bem desenvolvidos, o que foi incrível :)

Acho que não é nenhuma surpresa dizer que Mara me lembrou Nisha, mas ela o fez. Ela é a versão mais difícil de Nisha, já que ela é uma Sune e uma guerreira. Depois que ela deixa a Ordem, ela viaja para a Cidade Imperial para encontrar algum tipo de trabalho até encontrar um custo para se relacionar. As regras da Ordem são que ela deve se vincular a uma pessoa pela qual vale a pena lutar até sua morte ou a morte de sua acusação. No começo, ela é uma pessoa muito quebrada e assustada, mas à medida que a história avança e ela percebe que seus pecados passados ​​não são a definição de quem ela é E uma vez que ela se abraça completamente, ela realmente cresce como personagem.

Emil e Stefan, na verdade, me lembram um pouco do meu relacionamento com minha irmã. Nós brigamos o tempo todo e mais vezes do que não se transforma em grandes tratamentos silenciosos. Emil é aquele que é muito forte e firme. Ele sabe o que se espera dele e tenta agradar o pai, mesmo que não seja o que ele quer. Não tenho muita certeza de como descrevê-lo, mas ele é apenas um daqueles caras realmente sólidos dos quais você sabe que pode confiar. Stefan é o cabeça quente, mas é muito claro que ele ama sua família. Ele só quer fazer algo digno de provar e provar que não é inútil, o que seu pai definitivamente perfura em sua cabeça. Para mim, toda a tensão entre Emil e Stefan é toda causada pelos elogios de seu pai a Emil e por sua repreensão a Stefan.

Adivinha? Esmer volta e eu a amava. O jovem Esmer é sarcástico, divertido e confiável. Ela é extremamente leal a Emil, então faz sentido o motivo de ela cuidar da filha dele na cidade. O relacionamento deles é construído com base em confiança, lealdade e apoio, o que faz com que seja super forte e confiável. Outro personagem é Revathi, que guarda costas de Mara quando ela entra na Cidade Imperial. Revathi é a melhor nobre astuta e foi realmente incrível vê-la crescer em habilidades de combate para adicionar à sua lista já enorme de manipulação na corte. Sério, alguém pode me ensinar como usar um ventilador para se comunicar?

Se ainda não é óbvio, eu realmente gostei deste livro, mas ele ainda me deixou um pouco vazio no final. Enquanto grandes reviravoltas ocorreram e eu não vou mentir, levei um tempo para alinhar Sudev da cidade com Sudev deste livro, ainda havia muitas coisas que ficaram sem resposta. O epílogo do livro termina com Mara deixando Nisha na cidade e pedindo a uma dona de casa que cuide de Nisha por ela. Ela não diz quem os observa, apenas que ela teme que ela e Emil morram em breve e ela queira poupar Nisha do mesmo destino.

Então ... em conclusão: eu quero um terceiro livro! Li em uma entrevista em algum lugar que Miriam Forster está dando um tempo em toda essa escrita de fantasia e explorando um gênero diferente pelo qual estou super empolgado, mas quero saber o que acontece a seguir? Ou outra história, apenas algo nesse mesmo mundo fantástico que eu adoro.

Leia meus comentários em:
https://extreemeobsessed.blogspot.com
05/18/2020
Raychel Prity

Ok, o que diabos? MAIS PESSOAS PRECISAM LER ISTO! Este livro é subestimado criminalmente. O melhor livro que li este ano até agora!

Eu realmente não entendo por que este livro não é mais popular - ele foi publicado pela Harper, tem uma ótima capa, tem configurações de fantasia únicas e ricas antes de o gênero de fantasia ser 'o gênero'. Eu acho que as pessoas podem se decepcionar com a recepção morna do primeiro livro, City of Thousand Dolls (o que era bom na minha opinião, mas não tem nada em Empire of Shadows).

Nada.

Este livro simplesmente me impressionou. Eu tentei ser crítico e objetivo, pessoal. Eu realmente tentei. Ao longo da minha experiência de leitura, fiquei me perguntando 'eu gosto tanto disso por causa do gato falante?', Porque bem, eu sou obcecado por gatos. Mas não, o gato falante nem é meu personagem favorito deste livro.

Não é o livro mais veloz, admito, mas a política, o romance e o mistério eram todos tão delicadamente intrigantes que não me importei em dedicar meu tempo a ele. E eu senti tanto pelos personagens - a abordagem delicada da 'violência doméstica' foi tão reveladora, porque eu sempre pensei que mulheres fortes e francas nunca seriam vítimas de um relacionamento abusivo, mas o raciocínio por trás de ela suportar isso era compreensível e realista (o que me desanima porque sei que isso acontece na vida real).

Se você pensou que a City of Thousand Dolls parecia uma classe média, eu sugeriria que você tentasse essa porque, embora esteja no mesmo mundo, a escrita e a caracterização foram mais maduras e complexas. Eu nem sei se eu recomendaria ler o CoTD antes de ler isso, porque a EoS é tecnicamente um romance complementar, mas para mim, ler o CoTD antes definitivamente encantou os elementos mindf ** k deste livro.
05/18/2020
Latea Falacco

Quando descobri que haveria um segundo livro companheiro na City of A Thousand Dolls, fiquei muito feliz porque estava muito apaixonada pelo mundo que Miriam havia criado e quando fui aprovado para o ARC por Harper Teen via Edelweiss, fiquei ainda mais feliz!

Como um romance complementar, você não precisa ler o CoaTD para ler Empire, mas se você tiver o mundo será mais familiar e poderá esperar alguns SIM! momentos aqui e ali. Esta é a história de Mara, uma garota Sune que foi banida de seu clã e se juntou a uma Ordem que treina seus membros para recuperar sua honra e expiar suas ações, dedicando suas vidas para proteger os outros.

Quando chega a hora de deixar seu pedido, ela se vê tendo que enfrentar as perguntas que evitou, escondendo-se em segurança dentro do pedido e concentrando-se apenas no treinamento, e precisa encontrar alguém para se comprometer, para finalmente sentir que pode expiar por suas ações anteriores. A jornada de Mara é longa e difícil, de auto-descoberta e auto-aceitação, e ela precisa passar por ela enquanto lida com conflitos maiores, como castas e status social, preconceito, trama política e planos traiçoeiros.

Emil é nosso outro personagem POV e ele faz parte da família Arvil e clã de andarilhos. Ele está dividido entre o que ele quer e o que ele espera dele, e ele tem um relacionamento tenso com Stefan e seu pai, e ele se encontra no meio de todas as discussões. Ele se vê envolvido em eventos maiores com os quais sempre quis se envolver quando decide tentar seguir seu coração para encontrar seu irmão em vez de cumprir seu dever.

Existem muitos outros personagens maravilhosos, como Revathi e sua avó, duas mulheres muito fortes vivendo em privilégio, mas um lembrete de que as gaiolas de ouro não são tão brilhantes quanto parecem. Eles eram personagens engenhosos e determinados, e eu amei como eles eram capazes de parecer inofensivos enquanto tinham um núcleo de aço. Há mais Sune, além de Mara, Esmer, uma maravilhosa amiga e aliada de Emil (e Stefan), Garen, uma poderosa protetora do imperador, e Aari, uma Sune muito cheia de ódio e preconceito, que não pára em nada para conseguir o que quer. .

Este livro conseguiu unir o desenvolvimento da trama e a construção do mundo de uma maneira maravilhosa, levando-nos a um final que eu não previa ao mostrar-nos cada vez mais sobre esse mundo em que o Império Bhinian está estabelecido, os costumes, a política, a religião, a história ... tudo maravilhosamente tecido. Apreciei cada momento que passei entre as páginas deste livro e mal posso esperar até conseguir mais livros neste mundo maravilhoso!

Em qualquer outro livro, eu provavelmente teria tido um problema com a maneira como o romance entre Emil e Mara progrediu / aconteceu, mas eu estava tão envolvida na narrativa e na história que simplesmente não me importei com a mudança instantânea da conexão ao amor que aconteceu lá. Eu estava torcendo por eles desde o início, e mesmo que a palavra amor acontecesse muito cedo, mas eu amava como os dois continuavam com o que achavam que era seu dever e não colocavam o relacionamento deles antes de mais nada.

Uma leitura maravilhosa e envolvente, merecendo de 4 a 4.5 estrelas!
05/18/2020
Nitz Chappell

Esta revisão também está no meu blog, The Library Canary.

*** Recebi uma cópia gratuita deste livro do editor em troca de uma revisão honesta. Isso não mudou minha opinião sobre o livro. A análise abaixo é minha opinião aberta e honesta. ***

Portanto, essa não é realmente uma continuação de City of Thousand Dolls. Na verdade, é um companheiro e acontece antes do primeiro livro que eu não esperava, mas gostei muito. Dito isto, você definitivamente ainda deve lê-los em ordem (Cidade das Mil Bonecas e depois Império das Sombras). Acho que lê-los na ordem correta é mais divertido, pois os detalhes serão revelados e lê-los fora de ordem pode facilitar a compreensão dos dispositivos de plotagem.

Gostei do primeiro um pouquinho melhor que esse, mas essa ainda era uma história rica e maravilhosa. Acontece na cidade capital de Kamal. Eu adorava poder ver a cidade sobre a qual ouvimos alguns trechos no primeiro livro. Nosso personagem principal, Mara, foi incrível. Ela passou por algum desenvolvimento brilhante de personagem. Ela nutre muita culpa e auto-aversão e eu amei que ela não se curasse da noite para o dia. Demorou muito tempo e muitos eventos diferentes para ela se perdoar e seguir em frente.

Este livro poderia ter sido realmente previsível e, por um breve momento, pensei que fosse. E fiquei muito decepcionado. Mas o autor não fez isso. Ela foi outra direção, uma direção que eu absolutamente amei. Eu realmente amei todas as conexões sutis do primeiro livro. Podemos ver muito mais Sune neste livro (criaturas mágicas que podem mudar entre a forma animal e a humana). E nós conhecemos alguns tipos diferentes de Sune. (Garren !!!)

O outro personagem principal, Emil, estava bem. Seu enredo parecia um pouco chato para mim comparado ao de Mara e eu nunca me conectei totalmente a ele. Apreciei o aspecto irmão e como ele estava determinado a ir atrás de seu irmão e consertar as coisas. Emil era inerentemente um cara legal e acho que talvez seja por isso que não me conectei a ele. Ele quase parecia perfeito demais. Ele estava sempre tentando agradar a todos e não parecia cometer muitos erros.

Outra coisa que eu tive um problema com foi o romance. Foi muito pouco desenvolvido para mim e eu não acreditava nisso. Eu nunca tive a sensação e senti falta disso. Mas, no geral, este foi um ótimo romance companheiro, repleto da mesma rica construção do mundo e reviravoltas que o deixarão boquiaberto. Havia uma parte em particular que eu sabia que viria eventualmente, mas quando aconteceu, eu ainda estava completamente chocado. Tenho certeza que eu engasguei alto em um avião. As pessoas podem estar olhando. * encolhe os ombros *
05/18/2020
Jehanna Burkleo

Original Link to the review at my blog Le' Grande Codex - here

-
-
-
-

Após uma experiência vividamente enriquecedora com a Cidade das Mil Bonecas, Miriam Forster retorna com o próximo livro de sua série Império Bhinian. E é uma viagem ao passado, com os pais de Nisha Arvi, Mara e Emil, no centro do palco. Esta é a história deles. Como eles se encontram e que circunstâncias os levam a deixar Nisha na propriedade e explicar o que vimos na primeira vez. E Forster não decepcionou.

Contado nas perspectivas oscilantes de Mara e Emil, Empire of Shadows é exatamente isso. Um autônomo. Uma história por si só e nosso par principal foi o grande protagonista. Um exilado de seu clã Tiger-sune e trabalhando para recuperar sua honra. O outro, o herdeiro mais velho do clã Arvi, deveria ser o líder, mas não queria a posição. "Cidade das Mil Bonecas" nos deu uma visão expressa de seu xará e "Império das Sombras" nos dá o mundo exterior, das florestas sempre verdes a Kamal, a maior cidade, a capital do Império.

Simplesmente sem palavras. Uma leitura completa, cheia de ação e galvanizada. Empire of Shadows tem tudo o que você deseja. Perigo, segredos, conspirações, política da corte, doce romance doce e pequenina parte da mágica envolvida. Mara e Emil eram as âncoras perfeitas e assumem a responsabilidade de carregar extremamente bem todo o fardo da trama. A capa naturalmente complementa tudo, merecendo a atenção que ela atrai. Você simplesmente não pode parar de admirar, pode?

Uma heroína forte e resiliente em Mara e um herói intensamente leal e um interesse amoroso por Emil. Mara é um protetor. Ela fará o possível para proteger a entidade pela qual se importa. Ataques de culpa e pesar, mas ela é sobrevivente e lições tão duras apenas endureceram sua determinação de fazer o que a honra exigir dela. Emil era simplesmente muito doce. Ele a respeitava e optou por Mara se decidir, para que tivessem uma chance.

Sem qualquer atraso, o enredo avança, enganchando-nos em seus arremessos. Reviravoltas inesperadas a cada turno e traidores em lugares altamente improváveis. Encontramos muitos rostos familiares e lemos mais sobre o Império em geral. Terminando com uma conclusão épica e emocionante, as conexões entre os livros 1 e 2 são realizadas. É claro que ainda resta muito mais por dizer e estamos ainda mais ansiosos para ler mais histórias sobre o Império Bhinian.

"Epic & vividly exotic adventure that will keep you transfixed till the end"
05/18/2020
Wan Arrowood

Cópia de revisão: comprada

Empire of Shadows, que é o segundo livro da série Império Bhinian, é na verdade um prequel de City of a Thousand Dolls, o primeiro livro. No entanto, Empire of Shadows realmente se destaca por si só, tanto na capacidade do leitor de entender como esse mundo funciona quanto em contar sua própria história completa. (Havia muito menos informações no livro dois, que eu apreciei.) Quando terminei Empire, peguei minha cópia de City e vasculhei as últimas cinquenta páginas, e foi uma delícia ver como as histórias se misturavam.

Empire tem dois pontos de vista: Mara e Emil. Ambos os narradores são interessantes por conta própria, e eu particularmente gostei de que, após o encontro casual, ambos continuaram com seus próprios enredos. Quando essas tramas (dois pontos de vista diferentes sobre a mesma conspiração) convergiram mais tarde no livro, foi satisfatório vê-las se reunir e fazer o possível para lidar com o que estava acontecendo.

Mara e Emil eram personagens convincentes, e eu gostei de suas interações e relacionamentos com as pessoas ao seu redor. A amizade em desenvolvimento lento de Mara e Revathi é particularmente importante, e eu realmente gostei do relacionamento complicado de Emil com seu irmão, Stefan, e do relacionamento contencioso com o pai. Esmer também era uma personagem muito divertida, e sua amizade com Emil foi um ótimo complemento para a história. O romance entre Mara e Emil foi bom, embora eu desejasse que tivéssemos reunido mais deles antes que eles arriscassem suas vidas um pelo outro. No entanto, aprecio o fato de ambos confiarem um no outro para cuidar de seus próprios problemas de vida ou morte.

Não tive muitas queixas com o livro, embora houvesse algumas. Como City, observarei que senti que algumas das reviravoltas na trama foram telegrafadas. Embora as motivações dos vilões fizessem sentido, não as achei particularmente interessantes. Aari era aterrorizante simplesmente porque era uma ameaça poderosa, mas Tamas era unidimensional. Ambos eram obviamente problemas, e isso tornou a descoberta da conspiração menos emocionante do que poderia ter sido.

Recomendação: Adquira logo se você é um fã da série. Embora você possa ler Empire before City, ele estragará muitas partes do mistério da cidade, se você o fizer. Embora algumas partes do enredo sejam previsíveis, os personagens principais e seus relacionamentos são realmente o destaque deste livro. É uma parcela sólida da série, e esperarei mais no futuro.

Opinião publicada originalmente em Rich in Color http://richincolor.com/2014/11/review...
05/18/2020
Michi Kuzel

http://thedailyprophecy.blogspot.nl/2...

Há algo no estilo de escrever de Miriam que realmente funciona para mim. Eu amo o jeito que ela cria o mundo e como ela se desenrola lentamente.

Mara é expulsa de seu Suri-clã. Ela decide viver em sua aparência humana e se junta à Ordem de Khatar - onde será treinada para se tornar guarda-costas. Também vemos a história de Emir, cujo pai é o líder dos Kilrids e ele quer que Emir se torne o novo líder. Há um problema: o irmão de Emir, Stefan. Ele se sente desvalorizado e o pai deles é duro com ele. Quando Stefan foge, Emir teme pela vida de seu irmão e ele vai atrás dele.

Adorei como os capítulos alternam entre Mara / Emir e como as histórias se encontram. Isso nos dá a capacidade de nos conectar com os dois personagens e entender suas escolhas. Fiquei fascinado com a história de fundo de Mara e como vemos vislumbres de sua vida antes de ela tomar a decisão de viver sua vida como humana. Ela era forte, mental e fisicamente, e eu gosto de sua lealdade a Revathi. É claro que esses dois crescem um para o outro e a amizade deles foi incrível. Emir também era um bom personagem. Aprovo sua lealdade para com sua família e que ele finalmente se levantou contra seu pai.

Era uma pena que o romance tivesse um leve toque de insta-love. Eu realmente gostei de Emir e Mara juntos. Eles parecem completar as falhas um do outro e ele a apóia quando ela mais precisa dele. Ao mesmo tempo, entendo por que Miriam escolhe escrever o romance assim. A história é mais focada na trama e é por isso que o romance parecia um pouco apressado. Pelo menos havia química suficiente para torná-lo aceitável o suficiente. Também aprecio que Mara nunca jogou tudo fora. Você costuma ter histórias em que os melhores amigos desaparecem quando um cara aparece; Mara ainda está pronta para desistir de tudo por Revathi, mesmo que isso signifique que ela precisa ficar longe de Emir.

É bom como esse livro se relaciona com a cidade de mil bonecos. Às vezes eu não gosto quando uma história anterior é publicada como sequela, mas funcionou muito bem aqui. Todas as perguntas da City of mil dolls são finalmente respondidas e isso cria uma conexão muito forte entre esses livros. Ainda me sinto um pouco insatisfeito e é por isso que espero que isso acabe sendo uma trilogia em vez da duologia planejada. Não é que exista um final aberto, mas sinto que ainda há mais na história.
05/18/2020
Roberson Squiers

Eu tenho sentimentos mistos sobre esta história ..

É verdade que eu não li o primeiro livro da série, mas este foi realmente fácil de seguir - o mundo foi completamente explicado e impressionante por si só, os personagens eram fortes e havia muita ação para manter o leitor mais do que entretido.

Por outro lado, havia algum tipo de amor instantâneo (o que não é algo que eu aprecie), muitos erros de julgamento (havia coisas acontecendo que pareciam realmente fora de caráter) e o diálogo não era a parte mais forte (às vezes parecia. forçado de alguma forma, é difícil de explicar).

3 estrelas - uma leitura divertida em geral, com uma linda capa que eu amo :)

Revisão completa a seguir.

--

Pensamentos pré-leitura:
Portanto, este é o segundo livro de uma série. Oh, bem, ainda vou tentar.
Eu estou pensando sobre a escolha dos nomes - Mihai, Stefan (embora com Ș), Emil e até Mara - todos esses são nomes romenos. Interessante.

05/18/2020
Giacopo Monsrud

Empire of Shadows tem tanta morte ... Eu entendo parte do motivo, mas gostaria que as coisas tivessem sido diferentes. Não reli a Cidade das Mil Bonecas primeiro, e não acho necessário ler Cidade antes do Império, mas agora quero reler os dois livros para procurar as conexões. Mara é uma personagem maravilhosa, e eu amo Garen e Emil. A história era fantasia no seu melhor, e minha atenção nunca vacilou. Embora eu geralmente não goste de 'amor instantâneo', o relacionamento entre Mara e Emil não parecia forçado ou apressado. O epílogo me surpreendeu; Não vi esses eventos acontecerem e acho que não foi porque terminei o livro às três da manhã. Estou ansioso pelo próximo livro que se passa no Império Bhinian.
05/18/2020
Campney Byther

Leia como arco digital.

Eu amei Empire of Shadows, porque Miriam Forster é a bomba. Não há outra explicação. Quero dizer, estou cansada de livros longos, mas quando vi que este livro tinha 500 páginas, pensei: "Entendi". Não gosto muito de gatos, o que é uma parte bastante grande do livro ... adorei e sou o dono Cidade das Mil Bonecas, mas já faz bastante tempo entre as leituras que não me lembro se / como isso se relaciona com este livro. Forster acabou de me ligar com a construção de seu mundo - O Grande Jogo, votos, status, códigos - é com isso que eu me importo, e ela sabe como trabalhar nele da maneira certa. Eu gostaria de mais, por favor.
05/18/2020
Layton Balok

Gostei disso ainda mais que o primeiro. Não dei 5 estrelas porque não me virei e reli imediatamente, mas diria pelo menos 4.5.

Realmente um prequel, essa é a história de Mara. Mara, uma tigre sune, que foi desonesta depois de ver sua família morta, é exilada. Como penitência, ela se junta à ordem de Khatar e treina para se tornar um guarda-costas. Enquanto procura uma pessoa com quem comprometer sua vida, ela é contratada para guardar uma garota no palácio.
05/18/2020
Hagai Dreggors

3.5 Estrelas. Levei um tempo para entrar, mas no geral, uma história muito boa. Gostaria de ter feito uma releitura do romance complementar antes de ele pensar. Revisão completa para se aproximar da data de publicação.

A revisão completa pode ser encontrada em Belle of the Literati
05/18/2020
Idalia Spall

Oh, esse livro foi ótimo! Eu realmente gostei de ler, e o epílogo partiu meu coração. Ótima história, espero que Nisha tenha outra história !!! Eu não me lembrava do nome de Esmer, então até o epílogo tudo deu certo !! O que me faz querer um terceiro livro ainda mais, porque eu quero saber o mistério por trás de tudo, o que aconteceu com os pais de Nisha !!

05/18/2020
Ridglee Ksiazek

Eu não acho que continuarei esta série.

Partes dele eram interessantes, mas pioraram no final e, mais uma vez, muitos elementos estavam tentando ser incluídos. Também o final da relação com o primeiro livro estava tentando criar suspense que simplesmente não existia.
05/18/2020
Karlan Toledo

Eu li isso um pouco depois de ler o primeiro livro e, por isso, não percebi até as últimas 5 páginas quem era realmente essa história. Mind BLOWN !!!!!
05/18/2020
Mechling Salles

Não que eu não gostasse, mas estava esperando muito mais, sabe? Havia tantas coisas que tinham que ter acontecido, mas nenhuma aconteceu e eu ainda estou curioso!
05/18/2020
Marzi Gals

A primeira parte do livro foi interessante, mas eu não tinha certeza, mas no meio do caminho eu estava totalmente envolvido. Stefan era irritantemente excessivamente impulsivo e petulante, e eu me senti empático com o pai! Não sei por que Emil se ressentiu tanto com seu pai quando ele parecia realmente cuidar de seus filhos e fazer muito por eles, enquanto tentava cuidar de um clã inteiro de pessoas em dificuldades. Emil ficou ofendido quando seu pai estava tentando assustar os mercenários, quando eles seriam super ameaçadores! Uma equipe de assassinos contratados estava tentando recrutar seus filhos ... parece certo em dizer protetivamente a eles para fugir ?! Eu senti que o pai deles estava fazendo um bom trabalho em ser pai de Stefan, bravo e impetuoso, e do Emil, um pouco hostil.

Havia uma quantidade notável de erros de ortografia, o que era meio engraçado.

A história de amor entre Mara e Emil começou um pouco genérica e insincera. Eles se conheceram na floresta, depois em um mercado, e Mara só agiu de forma estranha ao redor de Emil e continuou fugindo, mas por algum motivo que deixou Emil sem fôlego e fascinado. Eu realmente gostei que havia uma quantidade considerável de tempo gasto no desenvolvimento de cada personagem e sua própria história separadamente, mas quando eles se reconectaram, é como se estivessem apaixonados antes mesmo de falar novamente. Como se apaixonassem pensando nas duas vezes que se conheceram brevemente. Ainda assim, no final, eu estava torcendo por eles e achava seu amor precioso, porque eu sou um idiota e amo romances de fantasia.

E gostei de termos uma divisão bastante equilibrada entre os pontos de vista de Mara e Emil. Pareceu bastante igual à medida que a história avançava. Por todas as minhas queixas acima, eu realmente gostei dessa jornada e até inesperadamente cheguei perto das lágrimas várias vezes !! É apenas a quantidade certa de diversão escapista que consegue evitar virar o queijo ilegível. Eu li o livro inteiro em um dia, me aconcheguei na cama enquanto a neve caía lá fora.

Deixe um comentário para Império das Sombras