Casa > Horror > Ficção > Suspense > Carrie Reveja

Carrie

Por Stephen King
Avaliações: 28 | Classificação geral: média
Excelente
3
Boa
16
Média
7
Mau
1
Horrível
1
Um clássico moderno, Carrie introduziu uma nova voz distintiva na ficção americana - Stephen King. A história da incompreendida garota do colegial Carrie White, seus extraordinários poderes telecinéticos e seu violento tumulto de vingança, continua sendo um dos romances mais violentos e chocantes de todos os tempos. Marque uma data com terror e viva o pesadelo que é .. .Carrie - de volta

Avaliações

05/18/2020
Armillia Mczell

Quero começar uma estante de "livros que me traumatizaram quando criança com histórias de meninas que simplesmente não conseguiam parar de jorrar sangue lá embaixo", mas Não consigo pensar em mais ninguém além disso e Bell Jar. Eu sei em Você está aí Deus, sou eu Margaret eles simplesmente não conseguiram parar de FALAR sobre isso, mas acho que foi diferente, mais perplexo e irritante do que realmente traumático.

Alguma sugestão?

Hum, BTW, este livro é incrível. Eu deveria dar mais de três estrelas. Lá! Feito. Quatro! Este é um daqueles livros em que você é, DUDE, como você chegou a esses pensamentos? Quero dizer, acho que consideramos tudo garantido agora, mas honestamente, este livro é incrível. Quero dizer, há MUITO, desde a assustadora mãe religiosa fanática, até o sangue de porco, até os fios telefônicos caídos, até ..... Eu não leio isso há cem anos, mas lembro-me de muitas cenas com tanta vivacidade , e não apenas por causa do filme (que também é ótimo).

Eu realmente acho que isso exigiu muita coragem para escrever. Quero dizer, a cena do vestiário das meninas, vamos lá, quero dizer, quem ele achava que era quando escreveu isso? Eu acho que ele ainda estava bebendo então. Ele deve ter sido. Quanta coragem isso levaria, para ser assim: "Eu sou esse cara e vou escrever essa cena absurda e completamente absurda do que eu imagino que poderia ser dentro de um vestiário de meninas do ensino médio, mesmo que Obviamente, não tenho idéia. Ah, sim, e essa adolescente nua e impopular estará lá fazendo a menstruação pela primeira vez, e será INSANE. Insanamente sangrenta, é isso que vai ser! sangue EM TODA PARTE É um romance de terror! Vou começar com sangue! O que poderia ser mais nojento e perturbador do que sangrar pelo orifício mais privado de alguém? Bem, tenho certeza de que não tenho ideia de como é, realmente pode imagine, a idéia toda parece totalmente louca para mim, que uma coisa tão nojenta aconteceria com alguém ... mas estar dentro de um vestiário de meninas, uau, bem, isso realmente soa intenso também. , Eu não tenho idéia do que isso seria realisticamente também! Então, sim, mas eu vou escrever essa cena de qualquer maneira, g usando sangue e más garotas nuas do ensino médio e vai ser COMPLETAMENTE @ # *% IN LOUCO. " E ele fez. E foi.

Mas funcionou. Esse romance era insano, destemido e, obviamente, escrito por alguém que tinha essa história que precisava jorrar como o sangue menstrual de Carrie e a angústia telecinética louca. Esse é um dos livros em que penso quando fico deprimido com a idéia de escrever em oficinas e com o crítico interno de observação e todo o resto desse tipo limitador de controle de qualidade. Às vezes, as pessoas precisam dizer aos verificadores de fatos nas cérebros febris para se sentarem e calarem a boca e abafarem as vozes da razão e da temperança, para que possam deixar as coisas selvagens saírem e, quando o fazem, é quando escrevem. Carrie

É este o clássico da literatura ocidental? Não, não pelos padrões da maioria das pessoas, e definitivamente não pelos meus. Mas é uma história muito boa, e estou feliz que ele tenha contado!
05/18/2020
Geller Reik

Pobre Carrie, tudo o que ela quer é ser normal. Em vez disso, ela tem telecinesia, uma mãe maluca e uma escola cheia de agressores para lidar diariamente.

Seus colegas são horríveis; particularmente Tommy, que eu imagino como um babaca que usa óculos de sol por dentro, refere-se às meninas como "pequeninas", e tem a carteira presa às calças por uma corrente que comprou na Hot Topic.

Todos sabemos o tipo.

A namorada dele também é péssima, mas ela parece mais um produto da paternidade horrível e da pressão dos colegas. Eu não sei, talvez eu esteja indo muito fácil com ela ... Carrie não. :)

De qualquer forma, Carrie teve o suficiente e flexiona seu novo poder da maneira mais eficiente possível, Stephen Kingyest.

É brilhante ... toda vez que eu leio.

Dessa vez, tive o prazer de Sissy Spacek lendo para mim enquanto corria pelos últimos dois dias.
05/18/2020
Golliner Barriga

Decidi voltar e reler todos os livros de Stephen King como audiolivros dessa vez. Alguns que li recentemente ou que já li novamente, talvez não o faça. Estou começando no começo com Carrie, que eu li originalmente no Kindle em 2014.

Você pode estar dizendo: “Mas, Matthew, esse foi seu primeiro livro! Você não leu pela primeira vez até 2014 !? ” Existem algumas razões para isso:
1. Carrie é muito referenciada na cultura pop. Crescendo nos anos 80 e 90, você realmente não precisava ler Carrie para conhecer a história.
2. Eu tive uma cópia em brochura uma vez (meados dos anos 90). Desmoronou quando eu estava no meio. Eu não voltei até 2014. Eu sei, eu sei. . . procrastinação séria!

Bem, eu já li duas vezes e é realmente um livro incrível. Muitas cenas de suspense e terríveis se amontoaram em um pequeno pacote. Na introdução, King disse que estava trabalhando nisso como um conto quando se expandiu para um romance - e eu posso ver isso. Ele era principalmente um cara de história curta na época, mas um pouco mais começou a aparecer e ele simplesmente não conseguia parar! É incrível pensar que o mesmo cara que começou com histórias curtas e romances curtos acabou escrevendo livros como The Stand e It!

Uma coisa que eu acho que as pessoas que não lêem King, mas que apenas o conhecem como o mestre do horror através de filmes e boatos, estão perdendo muito. Ele não é apenas horror. Certamente, existem muitos cenários terríveis em Carrie, mas há muito sobre a humanidade; como nos tratamos e como nossas ações em relação aos outros podem ter um efeito mais amplo do que o esperado. Em um mundo em que estamos começando a tratar as pessoas de maneira mais precária do que nunca, Carrie poderia servir como um conto de advertência se você não o encarasse apenas como um romance de terror assustador.

King começou aqui, você deveria? Carrie geralmente não é um livro que eu recomendo para pessoas que querem experimentar King pela primeira vez. Não sei por que, mas geralmente recomendo The Dead Zone or Pet Sematary. Depois da minha segunda vez, eu mantenho isso. Acho que Carrie é algo para experimentar depois de experimentar alguns de seus outros livros. Mas você também pode tentar primeiro, provavelmente não importa - é apenas o meu pressentimento que você deve esperar!
05/18/2020
Norwood Frenzel

Todo mundo está convidado para a dança do baile!


O QUE VOCÊ ESTÁ ESPERANDO ...

É muito interessante ler Carrie finalmente.

Eu assisti a adaptação de Brian de Palma, então não estava familiarizado com o que aconteceria.

No entanto, a maneira como Stephen King escreveu este livro foi de tal maneira que o romance ainda é envolvente, não importa se você já conhece os principais destaques.

Existem alguns livros que se você soubesse o que vai acontecer ... kaput! Toda a diversão foi estragada e você não se interessará em ler o livro.

MAS aqui, Stephen King deu os destaques imediatamente.

Você não avançou poucas páginas e já sabe que Carrie White tem poderes telecinéticos e algo realmente ruim aconteceu na noite do baile.


O LIVRO QUE COMEÇOU A CARREIRA DE STEPHEN KING

Eu acho que é o melhor testemunho do gênio de Stephen King nisso, seu primeiro romance (o primeiro a ser publicado, mas, na realidade, o quarto que ele escreveu). Ele não foi capaz de saber então que o livro se tornaria um sucesso e um livro básico no gênero de terror, mas, pensando que isso acontecerá, é inteligente não esperar muito tempo na narrativa para dar os principais destaques.

Desde antes, você ainda precisa se estragar com os principais eventos das histórias, ...

... hoje em dia com internet, redes sociais, notícias online, fóruns de bate-papo, etc ... é realmente MUITO DIFÍCIL para evitar ser estragado quando algo que se tornou tão bem sucedido.

Mas com o romance de estreia de Stephen King publicado?

Não se preocupe, você pode ler quase 40 anos depois o romance, conhecendo a história adiante, e ainda assim se envolver no livro devido à grande gerência do autor na apresentação da história.


ESTILO NARRATIVO BRILHANTE, MAS BRILHANTE

Talvez, hoje em dia, possa ser uma maneira bastante padrão de contar a história, mas há 40 anos?

Estilo visionário!

A narrativa brinca com os eventos "atuais" da história com trechos de supostos livros e documentos escritos no "futuro" da história. Até você precisa levar em conta que a própria novela é meio que uma história alternativa, porque ela se passa em "1979", mas a publicação foi em 1974, e há muitas referências nos supostos livros de investigação com datas ainda mais no futuro .

Outro elemento poderoso em Carrie é que seu tópico principal ainda é tão relevante agora quanto em 1974, já que esse tópico é BULLLYING.

O assédio moral é o principal gatilho da história e você não pode negar que é um tópico que, infelizmente, é o mesmo que é importante agora (se não mais) do que em 1974.

Por causa disso, Carrie não envelheceu e não perdeu o apelo para novos leitores. Eu acho que o enredo principal e o enredo estão bem definidos e desenvolvidos.


ENTRANDO EM SUAS PELE

Minhas únicas reclamações seriam na área de desenvolvimento de personagens e / ou na justificativa de algumas ações.

Eu digo isso enquanto os personagens "maus", como Chris Hargensen e Billy Nolan, são satisfatórios, desenvolvidos e com reações realmente interessantes de ambos.

No caso de Miss Dejardin e Sue Snell, acho que eles poderiam usar melhor suas motivações para ajudar Carrie White e não um impulso repentino de serem bons samaritanos. Mais interação entre Carrie White e sua mãe poderia ser apreciada.

Mudando para outros assuntos ...

Eu acho que é um equívoco geral que Carrie White ficou louca, louca, etc ...

Oh, não, não, meus amigos.

Ela não era louca.

Uma pessoa louca não pensa de maneira clara e é óbvio que Carry, uma vez desencadeada sua raiva, tomou medidas para proteger seu trabalho que uma pessoa louca não faria.

Claro, não estou dizendo que Carrie era uma pessoa "sã".

Definitivamente ela era uma pessoa psicopata que é waaaaay diferente de uma "pessoa louca".

Mesmo alguns eventos em seu confronto com a mãe e, mais tarde, seu encontro com Sue Snell, deixam evidências claras de que Carrie White estava pensando em um certo nível de "lógica racional", talvez irracional para você, mas quando você tenta pensar no que poderia significar ser Carrie White ...

... você pode perceber por que alguns eventos "ímpares" têm toda a lógica no mundo ímpar de Carrie.

Mudando de assunto novamente. (Por favor, conceda-me, eu prometo que é a última vez)

O romance ainda deixa um certo quadro aberto para uma sequela em potencial.

Quarenta anos depois, você poderia pensar que isso nunca aconteceria, MAS vendo uma sequência publicada recentemente para O brilho, ...

... então tudo pode acontecer.
05/18/2020
Rabjohn Meginnes

Estou tirando isso da estante de leitura atualmente no momento porque realmente não consigo entrar neste livro.
05/18/2020
Hardin Wist

“People don't get better, they just get smarter. When you get smarter you don't stop pulling the wings off flies, you just think of better reasons for doing it.”

Isso é pizza, o sabor esquisito.

Eu amei o quão entrelaçada com a religião era. Não igrejas e coisas assim. Quero dizer coisas hardcore sobre o ponto em que a religião deixa de ser religião e se transforma em fanatismo e como uma pessoa pode se enlouquecer com isso, especialmente se você já tem uma tendência a enlouquecer.

E Margaret White definitivamente tinha a tendência à loucura. Ela é uma pessoa preconceituosa, maníaca e insana que acredita que as mulheres estão constantemente vivendo em pecado por causa de seu sexo. Sexo é veneno, prazer sexual é pecado. Quando ficou grávida, tentou matar o bebê. Agora, depois de 17 anos, ela se auto-prejudica para impedir que sua filha a desobedeça como uma bela ovelha.

Carrie é o tipo de garota que menstrua e pensa que está sangrando até a morte. Sim, é o que acontece quando você não tem amigos ou pessoas para apoiá-lo ou uma mãe que é solidária e pode guiá-lo através de coisas como esta. Toda vez que Carrie comete um pecado, é forçada por Margaret a se trancar dentro de um armário até se arrepender de seus pecados, pedindo perdão.

Se você já viu o filme - ou melhor ainda, os filmes -, está familiarizado com o enredo e o que acontece. O que vale a pena mencionar, porém, é o fato de que, embora eu também estivesse familiarizado com o enredo, senti vontade de ler algo novo, algo que nunca tinha ouvido ou visto antes, e essa é a mágica dos escritos de King.

A maneira como ele combina o passado com o presente e o horror parece real demais. É de dar água na boca e deixa você querendo mais e mais desse horror e terror.
É um romance pequeno o suficiente, você não terá tempo para lê-lo. Então, se você já viu os filmes, não hesite. Apenas faça. Você não vai se arrepender.
05/18/2020
Maibach Hollingworth

Carrie, Stephen King
Carrie é um romance do autor americano Stephen King. Foi seu primeiro romance publicado, lançado em 5 de abril de 1974. Ele gira em torno da autônoma Carrie White, uma desajustada impopular amiga de amigos e uma garota intimidada do ensino médio que usa seus poderes telecinéticos recém-descobertos para se vingar daqueles que a atormentam. Nesse processo, ela causa um dos piores desastres locais que a cidade já teve. King comentou que considera o trabalho "cru" e "com um poder surpreendente de machucar e horrorizar". É um dos livros mais frequentemente proibidos nas escolas dos Estados Unidos. Grande parte do livro usa recortes de jornais, artigos de revistas, cartas e trechos de livros para contar como Carrie destruiu a cidade fictícia de Chamberlain, Maine, enquanto se vingava de seus colegas sádicos e de sua própria mãe Margaret.

تاریخ نخستین خوانش: روز بیست e هشتم ماه ژانویه سال 2014 میلادی
عنوان: کری; نویسنده: استیون کینگ; مترجم: بهاره ملازم; تهران, افراز, 1390; ئدر 280 ص; شابک: 9789642435821; موضوع: داستانهای ترسناک از نویسندگان امریکایی - سده 20 م

داستان بلوغ و قدرت‌های فرابشری «کری وایت» است ، «کری وایت» ، دختر خجالتی و کمرویممررالموالوالوالوالتوالالوات ممرور مدرسه و بالشات مدرسه والتمات م رالراتراتراتراترات. Clique aqui para obter mais informações. روزی که دختر شلوغ و شر مدرسه, کریس, که از کری متنفر است, تصمیم میگیرد بلایی سر او بیاورد, روزی ست که خشم فراطبیعی کری را به دنبال دارد. از این داستان دو فیلم زیر نیز اقتباس و ساخته پرداخته شده است
نام فیلم: کری; کارگردان: برایان دی پالما; نویسنده: استیون کینگ; بازیگران: سیسی اسپیسک; جان تراولتا; پایپر لوری; پاملا جین سولز; موسیقی: پینو دوناجو; تدوین: پال هرش; توزیع کننده: یونایتد آرتیستس; تاریخهای انتشار: 3 de 1976 (98)
نام فیلم: کری; کارگردان: کیمبرلی پرس; تهیه کننده: کوین میشر; فیلمنامه نویس: روبرتو آگیر-سکزا; بر پایه داستان کری اثر: استیون کینگ; بازیگران: کلویی مورتز; جولیان مور; جودی گریر; گابریلا وایلد; پورتیا دوبلدی; درک مکگرث; بری شاباکا هنلی; موسیقی: مارکو بلترامی; فیلمبرداری: استیو یدلین; تدوین: لی پرسی; شرکت تولید: میشر فیلمز; توزیع کننده: مترو گلدوین مایر; اسکرین جمز; تاریخ (های) انتشار: 18 اکتبر 2013 میلادی; مدت : 99 Localização: Estados Unidos da América: Estados Unidos da América: 30 Estados Unidos da América: 84790678 Estados Unidos
ا. شربیانی
05/18/2020
Wilhelmine Hatchell

“Jesus observa da parede,
Mas seu rosto está frio como pedra,
E se ele me ama
Como ela me diz
Por que me sinto tão sozinho? ”


Lembro-me de assistir ao filme quando eu era muito pequeno, fiquei bastante petrificado com ele. A imagem de uma pobre garota coberta de sangue de porco, em uma matança assombrada, me assombra, e aqui estou hoje lendo pela primeira vez terrivelmente perturbada e ainda incrivelmente hipnotizada pelos escritos de King. Não é à toa que ele está onde está hoje. Um verdadeiro gênio!
05/18/2020
Jordanson Baldriche

Pária Carrie White tem um segredo. Ela é telecinética. Quando o namorado de uma garota popular a convida para o baile como expiação, ela aceita, completamente inconsciente dos horrores à espreita no horizonte ...

Carrie é o primeiro romance de Stephen King e faz parte do nosso cenário cultural desde que foi transformado em filme no final da década de 1970. De alguma forma, eu escapei de ler ou ver o filme até agora. Eu conhecia (ou achava que sabia) a maioria das rugas da trama, devido a Na escrita: uma memória do ofício e inúmeras referências culturais ao longo dos anos.

Dizem a Carrie usando uma estrutura interessante, alternando passagens da linha do tempo de Carrie à medida que ela se desdobra e excede de relatos do que aconteceu no baile em um futuro distante. A estrutura me lembrou Não voltando para casa às vezes. Eu acho que Block fez melhor.

A história em si é muito boa. É uma história de rejeição, aceitação, traição e vingança sangrenta e horrível. Parece muito um primeiro romance, mais escrito em alguns lugares, mas ainda há uma certa realeza.

Embora eu não diria que não gostei da história, não estava apaixonada por ela. Parece uma novela que foi acolchoada para me trazer um comprimento maior. Talvez seja porque eu já sabia para onde a história estava indo, tanto por causa da estrutura e porque faz parte da nossa cultura pop há tanto tempo, que simplesmente não fiquei viciada nela. O final foi muito mais horrível do que eu pensava, no entanto. O tumulto foi de longe a melhor parte do livro.

Possível conexão com outra história de Stephen King: Teddy DuChamp, proprietário do Amoco de Teddy, é mencionado como tendo morrido em 1968, mas seu filho ainda trava as bombas de gasolina. A idade não parece certa para Teddy DuChamp, do The Body, no entanto.

Fico feliz que Stephen King tenha entrado no negócio com Carrie, mas não era o meu balde de sangue de porco. Duas de cinco estrelas.
05/18/2020
Lyckman Mendrin

Carrie é o romance de estreia de Stephen King e você pode dizer. Isso não é "sombreado" porque Carrie ainda é ótimo, mas como um "leitor constante", eu pude ver como a escrita dele melhorou ao longo dos anos. Eu li Carrie pela primeira vez quando tinha 13 ou 14 anos e foi meu primeiro livro sobre o rei. Naquela época, eu daria 10 Estrelas porque eu absolutamente adorava. Eu assisti o filme (o original) e invadi a coleção King da minha irmã (ela é uma grande fã de King) e, enquanto todo mundo da minha idade estava lendo Harry Potter, eu estava lendo The Shining & The Stand.

Carrie é sobre uma adolescente estranha cuja mãe obviamente está gravemente doente mental e que na escola é constantemente intimidada. Carrie tem um "presente" especial? Ela tem poderes telecinéticos. Carrie é um romance de terror com Sci Fi misturado, mas considero este um dos romances mais realistas do tio Stevie. Substituir a telecinesia por uma arma e Carrie é igualmente horrível, se não mais, porque toda semana uma criança leva uma arma para a escola e a violência segue. Carrie tem uma vida familiar infernal e ela é intimidada sem parar na escola, Carrie é uma bomba-relógio.

Stephen King é muito bom em escrever histórias sobre pessoas intimidadas ou maltratadas. No começo deste livro, ele fala sobre as duas garotas que estudou com a inspirada Carrie. Essas garotas eram esquisitas e tímidas e, por isso, eram intimidadas. Tio Stevie lamenta o fato de que, embora ele não fosse um valentão, ele também nunca os defendia. Então, ele escreveu a Carrie como uma forma de vingá-los.

Carrie não é, na minha opinião, o melhor romance de Stephen King, mas acho que é um bom romance para você começar seu vício em rei.
05/18/2020
Rowena Leighton

Não deixe a brevidade deste livro enganar você. Carrie pode ser um dos livros menos espessos de King, mas desde a escandalosa cena de abertura até a última página, é uma angustiante ler.

King reúne a história de Carrie através de uma série de relatórios e artigos sobre uma catástrofe telecinética no Maine. Eu sabia o quão terrível seria o fim antes mesmo de acontecer, então ler o livro foi uma experiência torturante - o pavor continuava construindo página após página, eu podia ver o que tudo estava levando, eu sabia o quão fácil era evitá-lo, mas havia Não havia nada que eu pudesse fazer, exceto assistir o dominó cair um após o outro.

E uma vez que o horror desapareceu, o tragédia disso afundou.

Sim, tragédia. Porque mais do que tudo, Carrie é uma história muito triste de bullying que foi longe demais. A vida de Carrie é miserável - seja em casa, onde ela é oprimida por sua mãe obcecada pela religião, ou na escola, onde ela é implacávelmente intimidada por seus colegas. Eu estava com medo, não of Carrie mas para um Carrie. Meu coração ficou com ela e, no final, quando o final terminou, uma pequena parte de mim pode até ter torcido por ela.

Carrie não vai me dar pesadelos, mas me deixou emocionalmente esgotado e com o coração partido - algo que não espero de um gênero como o horror. Um começo impressionante para minha incursão no território da SK, devo dizer.
05/18/2020
Sato Gachette

Tudo progrediu como deveria no primeiro semestre. A história avançou em um bom ritmo e a escrita - embora não se movesse - foi adequada.

Então a cena climática aconteceu logo após a marca do meio do caminho. Vou reformular isso. O clímax aconteceu no meio…o meio!

"Um lugar estranho para uma cena climática", lembro-me de pensar. No entanto, eu continuei ... e assim por diante através de uma maré crescente de advérbios que enganam detalhes. "Oh mamãe, não!" Chorei quando, sem aviso prévio / sem aviso prévio / como um raio / como um flash / num piscar de olhos / num piscar de olhos / rápido e sem causa, todas as ações começaram a acontecer "de repente". Acho que King pode ter usado de repente duas vezes em uma frase!

O que aconteceu?

Por que a edição parou no meio do caminho?

Por que a história se arrastou depois que acabou essencialmente?

No final, este é um livro de 2 estrelas que recebe 3 pela história interessante e pelo forte início. Tudo o resto é anticlímax.
05/18/2020
Rocky Hugueley

Eu li Carrie no ensino médio pela primeira vez, tinha 13/14 anos e lembro-me claramente de ter ignorado o mundo inteiro até terminar este livro, não comer nem falar (estava na minha casa naquele dia e a ignorei o dia todo) até que eu lesse cada sentença, essa releitura ficou praticamente na mesma linha.

Adoro este livro e Carrie, por razões completamente diferentes hoje, há 20 anos.

Na minha primeira leitura de Carrie, eu amei Carrie, porque o livro inteiro me consumiu, me envolveu e, depois da última frase, fiquei tipo, uau!

Agora, nos meus trinta anos, este livro tem uma perspectiva totalmente nova: eu amo Carrie porque todas as pessoas a decepcionam, eu amo Carrie porque ninguém mais o amava e eu a amo por retroceder em um mundo que a chocava todos os dias de sua tristeza 17 anos. Eu amo Carrie porque ela era humana, uma criança e posso enfatizar com ela. As pessoas que dizem que seus dias de escola são os melhores da sua vida são iludidas, onde quer que uma criança esteja na ordem social popular tenha suas cruzes a descoberto.

A única coisa que senti fortemente nas duas leituras é que eu queria tanto um resultado diferente da Rainha do Baile, mesmo durante essa releitura, eu me vi internamente implorando para que o rei mudasse, mas essa é Carrie para você, ela se arrasta na sua cabeça , sob a sua pele, até que ela seja tudo em que você possa pensar e você queira tanto que o sol brilhe sobre ela.

Carrie sempre será minha leitura mais demorada, meus sentimentos por essa garota são esmagadores.

Um sólido livro de 5 estrelas e um favorito de todos os tempos.
05/18/2020
Carmina Houska

Estou sentado aqui ainda digerindo este livro e a única palavra que me ocorre é perturbada. Se o objetivo da ficção é conjurar emoções - mesmo que apenas uma única emoção, então encontrar um livro está no limite, mas ainda não consigo me classificar acima de 3 estrelas. Na sua forma mais compreensível, parecia um episódio degradante e, na pior das hipóteses, parecia que Tarantino dirigia o clube dos 700. Carrie não era um monstro, ela era apenas a reação igual e oposta de sua mãe e seus colegas. Os únicos momentos que provocaram uma emoção diferente foram os flashes quando Carrie tinha 3 anos e conversava com a vizinha e os primeiros momentos do baile - eram as únicas cenas que Carrie se sentia humana. Talvez eu gostasse mais deste livro se o vislumbre de esperança durasse mais, se eu pudesse acreditar por pelo menos um segundo em que Carrie se formaria e continuaria a viver uma vida normal. Eu não odiava esse livro - parecia mais um show de marionetes de papel, a história se movia para a esquerda e para a direita como um videogame de lutador de rua 2D até que todos morressem.
05/18/2020
Erida Garv

Eu li alguns títulos de King, mas decidi começar de novo, lendo todos eles em ordem cronológica para entender melhor as proezas desse mestre em contar histórias. Esta é sua primeira publicação completa.

Em última análise, Carrie é o homônimo, protagonista e antagonista desta história. E, apesar dos muitos lados de seu caráter perturbado, ela também é uma pessoa que o leitor não pode deixar de lado.

Minha edição começou com uma nota do autor que contava sobre outra garota intimidada, como Carrie. Essa garota que ele conheceu tirou a própria vida e esse conto serve ao propósito parcial de reescrever sua história e a de tantas outras. Aqui ele dá poder aos oprimidos. Ele lhes dá uma maneira de realizar seu potencial, através do personagem de Carrie. Ela representa sua vingança. No entanto, ela também se queima ao longo do caminho.

Isso também serve como um lembrete de como a história de Carrie é comum. Quantos outros adolescentes recebem tratamento do ensino médio e quantos internalizam sua mágoa e se autodestruem ou atacam com consequências devastadoras? A resposta é demais. Demais.
05/18/2020
Seumas Karcz

Bem...

Finalmente, decidi voltar ao início do catálogo de Stephen King e ler em ordem cronológica tudo o que não li ou não obtive o suficiente, porque havia perdido muito do edifício do versículo do rei ao longo do caminho. Eu altamente recomendo a leitura de seus livros dessa maneira para qualquer verdadeiro fã de King, porque de muitas maneiras eles se desenvolvem, e há vários personagens e temas recorrentes. Estou convencido de que muitos de seus livros não podem ser desfrutados ao máximo, puxando-os da prateleira. Estou no Cujo agora, então meu salto para a série Dark Tower está a poucos dias de distância.

Sendo apresentado a King há cerca de 6 anos (exceto os filmes), foi quando eu comecei a ler seus novos lançamentos quando eles foram lançados ... e frequentemente leio aleatoriamente o que eu poderia encontrar na biblioteca. Eu pensei que os romances não eram seriados reais, era uma maneira perfeitamente aceitável de lê-los. Agora estou convencido de que muitos (a maioria) de seus livros que li teriam feito muito mais sentido, sem mencionar que seria mais agradável, se eu não os tivesse lido dessa maneira ... tantas coisas passaram direto pela minha cabeça, e fiquei completamente de fora ao encontrar os "ovos de páscoa" ao longo do caminho. Eu comecei e parei Insônia, percebendo que eu precisava da Torre Negra primeiro. Rose Madder e A história de Lisey existem alguns que precisavam de experiência lá também para serem totalmente apreciados.

Então, depois de ler cerca de 30 ou mais de seus livros, estou começando de novo. Carrie foi reis primeiro publicado romance.

Foi originalmente concebido para ser um conto para Cavaleiro revista. Até Carrie, King publicou vários contos, muitos deles disponíveis na coleção turno da noite, que é uma excelente coleção de histórias curtas. Ele começou esse "conto" apenas para ficar frustrado com ele e jogá-lo fora. Naquela época, sua esposa Tabitha, que teve grande influência em seus escritos e, creio, o ajudou a se tornar o autor que é hoje, tirou-os do lixo e o colocou novamente na frente da máquina de escrever. O conselho dela era transformá-lo em romance, e ele dedicou o livro a ela.

Ele teve a idéia de escrever um romance baseado em mulheres, porque algumas mulheres insinuavam que ele não sabia nada sobre mulheres. As primeiras páginas que ele escreveu para a lata de lixo foram a cena do banho ... ele "odiava". É uma cena de abertura muito feia para seu primeiro romance já publicado (WOW ... arriscado) .... definitivamente me deixou com nojo, mas Tabitha viu algo lá, e estou feliz que ela tenha visto. Bravo Tabitha Acho que todos devemos uma gratidão a você. Ela continuou sua contribuição maravilhosa ao longo dos anos. Atrás de um grande homem .... como diz o ditado ...

Por acaso, é um dos livros mais frequentemente proibidos nas escolas americanas, e não tenho certeza de como me sinto sobre isso ... não pode ser a menstruação ...Você está aí Deus? Sou eu, Margaret tem muito disso, bem como aulas de saúde. Não deve ser o assédio moral, porque isso precisa ser tratado o máximo possível nas escolas. Eu acho que deve ser o fim ... a destruição total da escola e a morte de colegas de classe que foram horríveis para Carrie por muitos anos. Assim como a única cena em Os diários de basquete que inspirou o massacre de Columbine.

Para dar à história a sensação de credibilidade (e preencher todas as peças que faltam), King optou por encher o livro com recortes de jornal sobre os eventos, Um artigo da faculdade (Por Sue Snell ... um dos seres humanos mais decentes do mundo). páginas) e entrevistas com pessoas que testemunharam os poderes telecinéticos de Carrie, etc. Entendi por que ele escolheu fazer isso, mas comecei a temer essas "interrupções" epistolares ... Suponho que não seja um tipo de história contando apreciar. Pelo menos neste caso.

Eu encontrei algumas pequenas inconsistências; por exemplo, no chuveiro visto, seu corpo era descrito quase como um macaco, e (com licença) .... seus mamilos apontavam para o chão, apenas para que seus seios fossem descritos como "alegres" mais tarde no romance, etc. Não é grande coisa, exceto ler um homem adulto descrevendo corpos de adolescentes foi talvez uma das coisas mais perturbadoras (para mim) em todo o livro ... (isso me lembrou a parte mais perturbadora de It para mim também) .... de qualquer maneira, eu decidi lidar com isso porque ele é um escritor tão talentoso.

No geral, achei Carrie um livro extremamente triste e emocional. King descreve isso como "cru, e eu não discordo. Ele retira as camadas externas dos personagens e faz com que você se sinta como uma garota ferida, enganada e abusada que perdeu qualquer felicidade na vida."

Pensamento final (mais uma vez): ler esses livros em ordem é uma necessidade para qualquer fangirl ou menino IMHO!

Ah, sim ... os filmes, embora sejam bons por conta própria, se você ainda não leu a descrição King pinta, NUNCA acerte o elenco. Acho que Hollywood insiste que Carrie deve ser bonita ... e muito magro. É enlouquecedor. Isso não é Carrie ... uma garota gordinha e cheia de espinhas ... mesmo. E eles nunca têm o final certo ... o que é verdadeiramente comovente ... vagando pela rua à noite com uma faca presa nela ... um final terrivelmente triste para uma vida terrivelmente horrível - pela primeira vez eu faria isso gostaria de vê-los seguir o livro.
05/18/2020
Heer Insunza

Para começar, quero contar uma história rápida sobre minha introdução a Stephen King. Cheguei muito tarde na festa quando se trata do rei. Não vou aborrecê-lo com a mesma velha história sobre minha primeira leitura, mas para resumir uma longa história, li The Stand e não fui fã imediatamente ... para dizer o mínimo. Por alguma razão, e após inúmeras recomendações, iniciei a série The Dark Tower e nem fiquei impressionado com o primeiro livro, The Gunslinger. Eu não odiava, mas não era quase o que todos estavam dizendo.

O para 2.

E, no entanto, por algum motivo louco que ainda não entendi, continuei lendo o livro dois de A Torre Negra, O Desenho dos Três. Eu já me apaixonei por autores antes e talvez tenha sido toda a decepção anterior, mas me apaixonei muito por esse livro.

Fã instantâneo aqui ... erm ... depois de três livros.

Depois disso, minha coleção de livros de King foi aumentando lentamente, começando com a série The Dark Tower (é claro) e passando para outras (acho que tenho mais ou menos 25 anos). Eu até li mais algumas desde que acho que é isso que você deveria fazer com os livros, pelo menos alguém me disse isso uma vez. Cada um deles foi ótimo e isso também explica minha leitura atual (relendo a que eu odiava e gostando mais do que a maioria dos outros livros).

Então, estamos falando da Carrie aqui, certo? Direita. Carrie. Primeiro livro publicado de King. Eu tenho que dizer, este é um livro bastante impressionante. Publicado quando ele tinha 26 anos, acho que algumas pessoas nasceram para fazer certas coisas e King nasceu para escrever. Isso também me faz sentir como se tivesse desperdiçado minha vida.

Primeiro de tudo, este audiolivro foi lido por Sissy Spacek. Se você viveu debaixo de uma pedra, foi ela quem interpretou Carrie no filme clássico baseado neste livro. Ela é uma ótima atriz, embora eu não tenha visto esse filme, e ela é perfeita para a leitura deste livro.

Nessa nota, tanto este livro quanto seu filme são inseparáveis ​​da cultura pop. Nunca tendo visto o filme ou lido o livro até agora, eu ainda sabia (ou pensei que sabia) tudo sobre este livro. E quem não sabe sobre aquela cena infame do baile? Apenas as pessoas naquele comercial da Geico, conforme mencionado acima.

Eu tinha certeza de que o conhecimento arruinaria o livro para mim, mas acontece que isso não é um problema. Do jeito que o livro é montado, você já conhece essa cena quase logo de cara. Cada capítulo começa com um trecho de uma notícia ou biografia que conta a ocorrência na escola e em Carrie. Essa cena realmente acontece muito antes do livro do que eu pensava e o resto do livro lida com as consequências.

Eu tive um momento difícil com este livro, e acho que é por algumas razões. Uma dessas razões é que eu não acho que a configuração realmente funcionou para mim. Realmente não havia muito para este livro, eram os mesmos eventos contados de maneiras diferentes e, embora o livro tenha apenas cerca de 200 páginas, ainda parecia longo.

A principal razão pela qual este livro foi difícil para mim, no entanto, foi porque eu estava ouvindo esse livro predominantemente enquanto ajudava minhas filhas gêmeas a dormir. Chamada ruim, se houver.

O ensino médio é apenas um lugar terrível ou pode ser. É um dos piores momentos da vida de muitas pessoas e só é ampliado na Carrie e através dela. Ela é o pior tipo de adolescente torturado e tudo que eu conseguia pensar era que nunca queria que minhas filhas crescessem e passassem por isso. Por meio das inseguranças, a imaturidade e a franqueza absoluta daqueles que tendem a ter mais inseguranças.

Mesmo com esses momentos agonizantes, pude ver o gênio de King. No final do livro, realmente parecia que este era um evento histórico real. Estava bem documentado e o gene TK parecia quase que poderia existir. Os personagens também eram tão reais quanto qualquer outro personagem de King - o que é tão real quanto eles.

Enquanto o mestre estiver lá, não posso dizer que amei este livro. É uma leitura dura e triste que me deixou infeliz. Isso por si só é indicativo da capacidade de King, mas acho que nunca vou reler isso, nem sequer tenho o desejo de ver o filme novo ou antigo. Eu respeito muito este livro, mas foi muito deprimente para mim.

3 de 5 estrelas (Recomendado com reservas)
05/18/2020
Vierno Maryott

★★★★ / 5

Foi uma leitura fantástica! Eu já li uma vez, mas infelizmente não era um grande fã, mas pela segunda vez gostei muito. Achei a narrativa fascinante, parecia que eu estava lendo sobre eventos reais. A história não era chata, chamou minha atenção e, por isso, foi fácil de ler. Além disso, os personagens eram interessantes e eu senti que realmente os conhecia.
05/18/2020
Macri Wichert

Pobre Carrie, sinto sua dor.

Este livro foi interessante por apresentar fatos sobre fenômenos científicos chamados psicocinese, algo com o qual tive experiência pessoal e vou contar sobre isso no final desta revisão, desde que todos prometam não me chamar de aberração…. .mas pense que sou uma aberração tudo o que você quiser.

Carrie não teve nada fácil no ensino médio. Sendo criada por uma mãe superprotetora, abusiva e ultra religiosa e sem pai, ela não tinha as ferramentas para se encaixar na multidão ... qualquer multidão. Então, como você sabe, no ensino médio "se uma dessas coisas não é como a outra", essa coisa não pertence.

Mas havia algo diferente em Carrie que realmente a fazia se destacar. Na puberdade, e no início de seu primeiro período (famosa cena do banho ... não seja muito maluco), que era muito tarde, as coisas começaram a se mover e a atrapalhar quando ela estava estressada. No começo, ela não percebeu que era ela quem causava as perturbações. De volta à cena do chuveiro, quando isso aconteceu com ela, ela estava no chuveiro da escola e não tinha ideia do que estava acontecendo com ela, mamãe deixou de lhe contar sobre isso e Carrie estava convencida de que estava morrendo. As outras garotas começaram a provocá-la ...

Eles realmente não deveriam ter feito isso.

Uma das ofensoras, Susan Snell, arrependeu-se de seu papel no incidente e decidiu fazer algo de bom para Carrie, pedindo que seu namorado levasse Carrie ao baile em seu lugar.

Ela realmente não deveria ter feito isso.

OK. Esse fenômeno foi relatado inúmeras vezes e foi bem documentado. É uma coisa Normalmente, é confundido com um poltergeist, que deveria ser algum tipo de espírito brincalhão, mas o que realmente é é (provavelmente) eletroquímico e acontece em torno das adolescentes hormonais.

Foi o que aconteceu em minha casa quando eu era adolescente ... .. eu não cago ... essas coisas realmente aconteceram.
De volta ao dia, minha mãe fumava. Eu não gostava e iria incomodá-la para parar regularmente (garoto, ela amava isso). Uma noite, quando éramos os dois únicos em casa, minha mãe não conseguiu encontrar seus cigarros. Ela estava andando de um lado para o outro em seu quarto no andar de cima, destruindo o quarto, o tempo todo gritando comigo para dizer a ela o que eu fiz com eles. Gritei de volta do andar de baixo que "eu não fiz nada com eles". Ela não acreditou em mim e continuou reclamando. Quando as coisas chegaram à massa crítica (o que significa que ela a estava perdendo completamente), ela se virou e o maço de cigarros estava no meio do chão, bem sentado no final ... no mesmo andar em que ela passeava várias vezes. Imediatamente ela me culpou por fazê-lo, gritei de volta que não poderia ter feito isso porque "estou no andar de baixo e estou aqui o tempo todo".

Até hoje ela afirma que eu fiz. Talvez eu tenha feito, não convencional.

O segundo incidente mais memorável (aquele que realmente fica na minha cabeça) aconteceu logo depois que eu terminei de lavar a louça e limpar a louça. Fui para o outro quarto com minha mãe, éramos os únicos dois na casa novamente e tenho certeza que estávamos brigando por algo. De repente, pareceu que todos os pratos e copos da cozinha bateram e quebraram no chão. Meu primeiro pensamento foi "porcaria, devo ter colocado algo no armário todo esquisito e ele caiu e levou todo o resto com ele". Corremos para a cozinha e não havia um prato fora do lugar, mas no meio do chão da cozinha havia o tampo de vidro para a jarra de molho de salada de vidro equilibrada em sua extremidade pequena !! WTF ?? E nós não tivemos salada naquela noite….

Então tem isso. Ciência.

Ah, e agora tenho vontade de começar a costurar ... estranho.
05/18/2020
Kassey Trausch

Isso foi realmente bom e assustador - exatamente o que eu estava esperando. O ritmo do livro foi perfeito devido aos vários relatos e perspectivas que recebemos no “baile preto” e o que exatamente aconteceu, e as cenas assustadoras foram assustadoras.
No entanto, aprecio especialmente como este é um livro que aborda o bullying e o que isso pode fazer com a saúde mental de uma pessoa. Carrie é frágil após anos de maldade e intimidação, e o que acontece na noite do baile a empurra para o limite. Só que a diferença entre Carrie e todos os outros que infelizmente sofrem bullying é que Carrie é telecinética!
O foco na noite do baile foi um pouco longo, na minha opinião, mas fora isso foi tão assustador e eletrizante (trocadilhos!), E agora estou muito inclinado a assistir novamente o filme e compará-lo com o livro.
05/18/2020
Dragon Juandoo

5.30.18 Terceira revisão da releitura.

Terminei minha terceira leitura de Carrie no domingo. Eu queria que meus pensamentos fossem frescos para uma reunião presencial do grupo de livros no final deste mês. (É a estação do baile, afinal!)

Eu ainda amo esse estilo de contar histórias, que inclui trechos de artigos de jornais, diferentes livros e jornais (fictícios) e vários relatos de testemunhas oculares. Eu ainda me sinto sentindo por Carrie, e principalmente esses sentimentos consistem em pena e tristeza. Acho que todo aluno americano esteve onde ela estava. Gostaria de saber se Carrie seria um atirador da escola nos dias de hoje em vez de uma bomba-relógio telecinética? Pode ser um pensamento louco, mas, depois de reler o RAGE no mês passado (sem mencionar as notícias diárias aqui na América), acho que é natural que uma coisa dessas passe pela minha cabeça.

Por fim, ler este livro e também ler o último de King, THE OUTIDER, apresentou a chance de comparação. King era magro e mesquinho ao escrever Carrie, na verdade, eu desejava mais. O EXTERIOR, embora bom, é um pouco inchado e não tão focado. Isso é apenas o estilo de escrita dele mudando ao longo dos anos? É o fato de que as diretrizes de edição eram diferentes e mais rigorosas no passado? Seja o que for, há uma diferença definida entre os dois, e apesar da tendência de King de divagar? Eu acho que alguns de seus maiores livros ainda permanecerão entre os meus favoritos de todos os tempos.
--
8.21.2012/XNUMX/XNUMX: Acabei de reler este livro. Era um pouco diferente do que eu lembrava.

Acho que tirei muito mais desta vez do que fiz no primeiro. Talvez esteja à luz dos problemas atuais em relação ao bullying entre adolescentes, ou talvez apenas mais de 20 anos se passaram desde a última vez que o li, e estou vendo isso de uma perspectiva diferente. Seja qual for, gostei de revisitar a cidade de Chamberlain e todos os seus moradores.

Eu também gostei (muito) de como a história estava relacionada. Pedaços da Comissão Branca (o corpo de investigação formado para discernir a verdade sobre o que aconteceu em Chamberlain), artigos de notícias falsos da AP e petiscos de livros escritos mais tarde sobre o caso Carrie White.

A única coisa que eu teria gostado seria um pouco mais de carne para a história. Não é algo que eu normalmente diria em relação ao Sr. King! :)

No geral, estou muito feliz por reler este livro.
05/18/2020
Mosley Fladger

Jumpy read! fascinante, boa narrativa e assustadoramente bom enredo com também uma escrita incrível (brochura!)
05/18/2020
Leong Hatzman

Em 2019, vou voltar e revisar os livros de King que eu amo e apreciei, mas nunca revi completamente para Goodreads porque Goodreads não era uma coisa quando eu estava lendo o trabalho de King nos anos 90. Você pode acompanhar no Instagram # ReviewKing2019

Lembro exatamente onde estava e o que estava fazendo quando li CARRIE pela primeira vez. Eu estava na casa da minha melhor amiga Katie, que morava em uma antiga fazenda perto de estradas secundárias paralelas à estrada.
O quarto de Katie ficava na parte convertida do espaço do sótão - sua cama escondida em uma das janelas de águas-furtadas. Eu estava passando a noite e estávamos esperando os pais dela irem para a cama para que pudéssemos descer as escadas e assistir Dezesseis Velas novamente. Para matar o tempo, estávamos lendo em voz alta na cama. Era o verão entre o ano da oitava série, então tínhamos catorze / quinze anos. Katie tinha uma irmã mais velha chamada Jennifer, que estava na casa de uma amiga no fim de semana, então entramos no quarto dela e procuramos em sua estante por algo pequeno que podíamos ler. Escolhemos CARRIE porque eu já era fã de Stephen King e a capa era nojenta (o rosto de uma garota com sangue escorrendo pelas listras).
"Carrie White come merda." Eu li em voz alta.
Katie ficou horrorizada. "Há xingamentos neste livro?"
Revirei os olhos e continuei lendo.
Depois de alguns capítulos, Katie aceitou o livro e desceu as escadas porque eu não parava de ler. Eu estou supondo que as partes sobre o sangue escorrendo pela perna de Carrie no chuveiro e o bullying a fizeram se sentir desconfortável. Acho que ela desceu as escadas e ajudou a mãe a fazer o jantar ou a fazer as tarefas dela ou algo assim. Tudo o que sei é que ninguém me incomodou enquanto eu folheava as páginas por cerca de uma hora ou mais.
Até hoje, me surpreende que este seja um romance de estreia - é incrivelmente atraente. Também estou impressionado que Stephen King, sendo um jovem, pudesse deslizar para dentro da mente de uma adolescente estranha tão facilmente. A cena de abertura com Carrie White no vestiário da escola - o banho - apenas impecável em sua relação e autenticidade. Eu pessoalmente detestava EF e me vestia para a academia. Eu era uma garota muito magra, subdesenvolvida para a minha idade e era brutal ter que ficar praticamente nua na frente de garotas que já precisavam de sutiã ou estavam começando a usar “lingerie sexy” em vez de comprarem roupas íntimas para minha mãe estava comprando para mim. E então o tópico delicado de começar o seu período quando você tem essa idade é apenas coisas secretas exageradas, que nem seu melhor amigo pode conhecer!
King levar toda essa cultura adolescente e trazê-la à vida de maneira tão brilhante foi a peça de ficção mais envolvente que eu já li na época. Quando o livro se transforma em horror com a introdução da mãe de Carrie White, OH MAN! E então, para obter todas essas pistas de que Carrie tem uma capacidade sobrenatural - bem, eu fui fisgado.
Também me lembro de sentir que talvez não devesse estar lendo um livro tão maduro. Coloquei um marcador de onde parei e depois coloquei o livro na minha mala noturna. Mais tarde naquela noite, depois do jantar e assistindo filmes - Katie e eu fomos para a cama e perguntei se podia pegar emprestado o livro de sua irmã para poder terminar. Ela não se importou nem um pouco! (Acho que ela ficou feliz por tê-lo fora de casa agora que penso nisso)
Eu já li o livro algumas vezes e assisti a adaptação para o filme antigo e estou irritado com o filme, na verdade. Eles não acertaram Carrie. Ela não era magra - estava acima do peso e tinha ansiedade social por ser criada por um psicopata total.
O livro lidou com toda a tensão com a reportagem - mas o filme meio que explodiu tudo fora de proporção e reduziu a tensão muito rapidamente. Na verdade, é contar histórias geniais da parte de King. Um dos seus melhores na minha opinião. Em apenas mais de 300 páginas, é conciso e controlado. Sem fluff ou filler - não como alguns de seus lançamentos mais recentes (SLEEPING BEAUTIES e OUTSIDER), que estão um pouco inchados e cansados. CARRIE é um romance de terror de estreia muito bom; transcendendo a era em que foi escrito. Hoje é tão apropriado hoje quanto uma história de crueldade e bullying como era então, se não mais. A angústia e vingança que Carrie White sente que poderia ser o hino por trás de alguns dos tiroteios mais selvagens da escola nos Estados Unidos. Uma história aterrorizante, porque anda tão perto da verdade.

05/18/2020
Gerard Harber

estrelas 3.5

Este livro me fez apreciar minha mãe.

Primeiro, quero reiterar que três estrelas minhas não equivalem a uma crítica negativa. Significa que gostei / gostei do livro, mas realmente não gostei nem gostei. Então, por favor, não me desculpe, não deu certo. Obrigado.

Carrie é o primeiro romance de Stephen's King, o romance que começou a lenda. Eu li outros romances de King, mas queria começar do começo e seguir a partir daí, dessa forma eu tenho uma lista a seguir. Eu vi o filme original estrelado por Sissy Spacek, então eu sabia o que iria acontecer. Acho que sabendo tudo, foi mais fácil para mim olhar para este livro de fora e obter mais insights do que gostaria.

Este livro é sobre a adolescente fanática religiosa, que começa no dia em que Carrie começa sua primeira menstruação e não sabe nada sobre menstruação que acha que está morrendo. Em vez de ajudar, as garotas de sua aula de ginástica a ridicularizam e traumatizam. Mais tarde, uma das meninas a vê fazendo algo errado e tenta fazer as pazes e ser gentil com Carrie. Mas uma brincadeira de outros colegas de classe é iminente e tem consequências terríveis.

Existem muitos temas presentes neste livro, mas o que mais me destacou foi "nenhuma boa ação fica impune". Se Sue Snell não tivesse tentado ajudar Carrie, nenhuma dessas coisas horríveis teria acontecido. A crueldade da humanidade era outra, de uma mãe louca a colegas maldosos, vimos o lado sombrio da humanidade e isso para mim era aterrorizante. Você não pode deixar de se sentir tão mal por Carrie o livro inteiro. Tantos e se? E é isso que faz de King um escritor incrível, ele faz o leitor pensar além do que está entre as páginas.

O estilo de escrever e eu não clicamos muito bem, com isso quero dizer os plug-ins aleatórios de estudos e livros sobre o que aconteceu, em vez de deixar a história fluir. Era quase como se ele estivesse analisando o que estava escrevendo ao longo da história. Além disso, as inserções de parênteses como pensamentos mexiam com o fluxo do romance. Além disso, sinto que as pessoas continuavam dando um tapa na esquerda e na direita o livro inteiro. O que há com isso ??

É fácil ver por que isso é um clássico, para mim não foi assustador ou assustador. Principalmente o que descobri foi a triste história de uma garota que nunca foi amada adequadamente e como a crueldade dos outros arruinou sua vida.


Siga-me no ♥ Facebook ♥ Blog ♥ Instagram ♥ Twitter ♥
05/18/2020
Jezreel Curren

Spoilers por toda parte. Existem milhares de resenhas deste livro sem spoilers. Encontre um.

Gostei dessa releitura (# 4, acredito, mas acho que perdi a conta) muito mais do que em qualquer outra vez que li este livro. Lembro-me de uma leitura sendo tão baixa quanto duas estrelas para mim. Eu detestava este livro. Isso me entediava até a morte. Mas, isso deu a volta, eu adorei.

Se eu não soubesse melhor, pensaria que os livros mudam com o tempo, ou é esse o leitor?

Eu ainda não gosto do final. Significado, as últimas páginas do livro. Sinto que King deveria ter parado depois que Carrie morreu e deixado o destino da cidade à nossa imaginação, mas essa é a minha opinião. A morte de Carrie é tão emocional que as últimas páginas do livro empalidecem em comparação. Passamos de fortes sentimentos de tristeza à tentativa de um autor de encerrar as coisas com um arco. Foda-se isso. Se eu quiser chorar, me deixe em lágrimas.

Eu ainda tenho um ódio feroz por todas as adaptações cinematográficas deste livro. Nenhum deles entende direito o personagem de Carrie (Carrie e sua mãe eram mulheres GRANDES, não os espectros magros que Hollywood exige), nem levam para casa a tragédia esmagadora da narrativa. Por que ninguém fez um filme de Carrie em que Sue encontra Carrie fora do Cavalier? Por que os filmes sempre devem terminar na casa Branca? Tanto faz. Se movendo.

Dessa vez, notei vários nomes que aparecem com regularidade ao longo do versículo do rei e um personagem de uma das novelas de King. Provavelmente é a melhor parte de ler Stephen King para mim. Ele escreve quase constantemente sobre cidades pequenas, e ter todos esses ovos de Páscoa escondidos durante todo o trabalho faz parecer que você faz parte de uma dessas cidades pequenas. Como todo mundo é amigo ou vizinho. Eu gosto muito disso.

Nomes notáveis:
Hanscom (It)
Trelawney (Sr. Mercedes)
Mears ('Lote de Salem)
O Homem Negro (aka o Rei Carmesim)

Personagens notáveis:
Teddy Duchamps (O corpo)

Em resumo: um para baixo e três para três romances pela frente. Em seguida é 'Salem's Lot, pelo qual estou completamente empolgado. É um dos meus livros favoritos de todos os tempos do Rei, e nunca deixa de aterrorizar.
05/18/2020
Anna-Diane Obeso

estrelas 3.5

Basicamente, neste ponto, eu sou fã de qualquer coisa escrita por Stephen King. Então eu decidi, qual livro melhor escolher do que seu primeiro trabalho publicado. É isso. Este é o lugar onde tudo começou. O início de uma carreira incrível que ainda está forte até hoje.

Carrie, uma menina nascida com poderes telecinéticos, tem uma mãe que é fanática por religião. Não admira que Carrie cresça muda, sem atrativos e tímida. Ela é alvo de piadas na escola. Finalmente empurrada para além do que seu estado emocional pode absorver, ela libera todos os poderes latentes nela.

A história foi contada na voz narrativa padrão da terceira pessoa, Kingian, intercalada com trechos de outras mídias: reportagens de jornais, autobiografias de personagens e transcrições de entrevistas policiais. Uma maneira muito interessante de ver todas as coisas se desenrolar e obter várias perspectivas sobre os acontecimentos do mesmo incidente.

O desenvolvimento do personagem está no ponto. De Carrie até os personagens estranhos, King os pintou todos vivamente. Margaret White é provavelmente a parte mais assustadora deste livro, para alguém acreditar que simplesmente ser mulher é mau. Desejar punir a filha pela chegada do período, como se isso não fosse apenas uma parte natural da puberdade.

Adoro que King não jogue apenas para os leitores o fato de Carrie ter nascido com genes TK, mas depois explique melhor. Algumas cenas eram extremamente sangrentas e até o final do romance, há uma contagem de corpos bastante impressionante, e é uma contagem de corpos que você não vê necessariamente chegando, dado o tom geral do romance.

Uma pequena reclamação que tenho é que sinto que a história se arrasta no último trimestre. A cena final ocorre muito antes do livro terminar e o restante são apenas várias perspectivas da mesma cena e preenchimentos. Senti-me um pouco deprimido, mesmo para um livro que está muito aquém do tamanho padrão de um livro do rei.

No geral, uma boa leitura, nada ótimo. Não chamarei esse de um dos melhores trabalhos de King. Não vou aconselhá-lo a escolher isso como seu primeiro livro sobre o rei. Talvez leia alguns de seus trabalhos posteriores antes de decidir ler isso.
05/18/2020
Hasan Abeta

Tudo bem, vamos todos concordar que Stephen King deve se ater ao que ele é bom - escrever horror - e ficar longe de escrever sobre como ele acha que a anatomia feminina funciona. Eu não sei se deveria ser realista ou não, mas eu pensei em colocar isso para baixo após a primeira cena em que Carrie fica menstruada no chuveiro, porque era tão dolorosamente exagerada e longe de qualquer coisa remotamente plausível que eu a encolhi. .

De qualquer forma, após o fim da festa, eu realmente gostei disso. Carrie White é uma pária; ela é frequentemente o alvo quando se trata de ridículo e bullying na escola. Para piorar a situação, sua mãe é uma fanática religiosa assustadora que acredita que Carrie é sua punição por pecar quando a teve. Como resultado, ela abusa e reprime sexualmente Carrie até o ponto em que você realmente começa a se sentir mal por ela. Carrie não só não tem amigos, mas também não tem uma família. No entanto, ela tem poderes de telecinesia que entram em ação quando ela está com raiva, então isso é bem legal. Sua sorte parece estar mudando, no entanto, quando um garoto a convida para o baile, mas como essa é uma história popular, tenho certeza que a maioria das pessoas já sabe que, infelizmente, não há um final feliz. O que Carrie fez no final foi aterrorizante, mas eu senti como se estivesse torcendo por ela para destruir todos que a fizeram de errado. Stephen King fez um excelente trabalho em fazer você simpatizar com essa garota - tanto que você quase justificou pensando que todas elas estavam por vir.

Eu adorava como King empregava reportagens fictícias de jornais, transcrições de tribunais e memórias pessoais para mostrar vários pontos de vista do que aconteceu, mas às vezes parecia tão comum em todo o lugar. Bem quando eu estava entrando em uma das cenas da noite do baile, do nada havia uma transcrição do tribunal de uma pessoa aleatória que não estava realmente conectada à história principal. Embora essas coisas complementassem bem a história, ela se tornou muito menos eficaz quando elas eram lançadas a cada duas páginas por pessoas que eu não queria ouvir ou já ouvia demais.

Este foi o meu primeiro livro de Stephen King e não será o meu último. Eu entrei nisso esperando estar aterrorizado e, embora não estivesse, ainda era muito emocionante e trouxe muitas outras emoções que eu não esperava sentir. Carrie é um lembrete assustador de ser mais gentil com outras pessoas. Afinal, você nunca sabe realmente do que eles são capazes.
05/18/2020
Susannah Cantwell

Que leitura rápida e cativante. Fiquei um pouco cético sobre que horrores poderiam surgir em um romance de King porque nunca havia lido nada dele, mas estava tudo bem. Definitivamente intenso, mas absolutamente manejável. Um livro muito bom e fico feliz por ter sido meu primeiro rei

Deixe um comentário para Carrie